O namoro cena

Recentemente, a WWE Diva, Nikki Bella, concedeu uma entrevista ao The Daily Star para promover a próxima temporada do Total Divas,Quando foi questionada sobre o seu namoro com o atual WWE World Heavyweight Championship, John Cena, Nikki Bella falo o seguinte.Confira logo abaixo: O League, um aplicativo de namoro voltado para profissionais, informou que a participação de pessoas em seus eventos virtuais dobrou. ... A cena de namoro virtual é uma maneira totalmente nova ... Cena 1. Às 15 hs fui estudar com o Léo, como havíamos combinado. Antes de começarmos, eu cumprimentei a mãe dele, que é muito educada e gentil. O namoro — namoro, mesmo! — é uma fase de conhecimento recíproco, que precede o período de preparação para o casamento: o noivado. Na palavra “namoro” está contido o termo “amor”, evidenciando que não se trata de um período sem importância. Mimo de bodas de chiclete (11 meses de namoro) que a @k.nicacio preparou pra @pri_lobo27 . . . Manda tua foto pra gente também divulga o teu amor #mimosparamozao #mimocriativo #mozaocriativa #surpresacriativa #namoradacriativa #namoradocriativo #namorados #reciprocidade #todaformadeamor #casal #felicidades #amordemais #mimosemmotivo #bodasdenamoro Talvez você já tenha vivido esta situação – ou está passando por ela neste momento: seu namoro acaba de chegar ao fim. A situação de um tempo para cá foi ficando insuportável por algum problema muito sério entre vocês, e a história “se acabou”. A pessoa que você tanto ama(va) não está mais ao seu […] FULL MATCH — Batista vs. John Cena - WWE Title Match- WrestleMania XXVI (WWE Network Exclusive) WWE. 14:51. FULL MATCH Batista vs. John Cena WWE Title Match WrestleMania XXVI (WWE N ... TRETA A BARRACA DO BEIJO Jacob Elordi e Joey King Terminaram O Namoro Entenda a Polêmica. Generation Media. 12:48. VIAJE A VANCOUVER CONOCIMOS A JACOB ELORDI ... 29/abr/2020 - Explore a pasta 'Um ano de namoro' de Paulo André no Pinterest. Veja mais ideias sobre Um ano de namoro, Surpresas para namorado, Surpresas para namorado aniversario. E nada de querer forçar a barra para acelerar o momento dele. Para Mariana Viktor, coach especializada em relacionamento e técnicas de liberdade emocional, há que se considerar que “o amor não envolve esforço – é natural e simplesmente flui”. Nesse fluir, há a necessidade de ajustes e correções de rumo, mas nunca no sentido de mudar a natureza de um dos dois. 10 Grandes dicas para ajudá-lo a voltar para o namoro cena. Ser solteiro é bom, mas chega um momento, quando você espanou-se para baixo e chegar a termos com o que aconteceu que você decidir it`s vez que você voltar lá novamente, de volta na cena datando.

GT DA BROTHERAGEM

2020.09.14 13:44 JustCallMeLyraM8 GT DA BROTHERAGEM

GT DA BROTHERAGEM
/cc/
>eu tenho um amigo bem próximo
>amigo não
>ele é tipo um irmão
>amo aquele filho da puta
>vamos chamar ele de Maicão
>nos conhecemos no jardim da infância
>dividíamos o todynho e o biscoito passatempo no recreio
>bolachaéocaraio.mp3
>estudamos na mesma turma até a quinta série quando os pais dele se mudaram pra longe da escola
>ele continuava morando na mesma cidade, mas tava numa escola diferente
>ainda assim nos víamos todos os fins de semana
>nossas famílias se tornaram amigas também
>tudo era um mar de rosas até o final de 2004
>ano 2005
>entra uma aluna nova na minha turma
>o nome dela era Thais
>lembro como se fosse ontem do momento em que ela entrou na sala
>tudo parecia ter ficado em câmera lenta
>o sol batia nela
>o ventilador soprou seus cabelos
>ela marchava como uma égua manga larga do trote formoso
>paudureci naquele exato momento
>o foda é que eu tava em pé naquela hora e a primeira aula era de educação física
>short.gif
>todo mundo da sala começa a rir de mim e a gritar
>me chamaram de pau retrátil porque foi só a menina aparecer que ele subiu
>morri de vergonha naquela hora
>sentei na cadeira e pus a mochila no meu colo
>eu só queria sumir
>até a professora riu
>mas a Thais não
>ela sentou atrás de mim e disse pra eu não ligar pra eles e que eu ficava lindo com vergonha
>caraio vei não pude acreditar
>eu era tão tímido que pedi pra ir no banheiro na mesma hora e fiquei trancado lá até a hora do recreio
>quando o recreio chegou eu pus o dedo na goela na frente da sala dos professores
>acho que vomitei até meu intestino naquela hora
>comecei a dizer que tava passando mal
>os professores me liberaram da escola e fui pra casa mais cedo
>chego em casa e passo a tarde toda tendo fantasias masturbatórias com a Thais
>eu era tão beta quanto aqueles peixes de briga
>quando a noite chega eu corro pra casa do Maicão
>conto tudo pra ele feliz da vida
>Maicão fica feliz por mim
>brodagem.rar
>segue o jogo
>durante o resto do ano eu iria me aproximar cada vez mais da Thais e me afastar cada vez do Maicão
>ele dizia que ela tava me afastando dele mas eu discordava
>dizia que era coisa da cabeça dele
>o tempo passa
>a Thais é promovida à pitanguinha e a distância entre mim e meu brother ia aumentando cada vez mais
>um dia briguei feio com o Maicão quando ele disse que ela tava cmg só por conta do meu dinheiro
>eu não era rico, mas da escola eu era o mais bem de vida
>meu pai era o único que não tava preso e não trabalhava com drogas
>minha mãe não trabalhava na zona
>zoas ela trabalhava sim
>ela agenciava a tua mãe, aquela puta boqueteira
>zoas de novo, minha mãe era artista plástica
>um dia eu acabo falando pra Thais que o Maicão tava se sentindo escanteado
>ela começa a me dizer que era inveja do nosso relacionamento e que ele só queria nos separar
>acabo dando ouvidos a ela e brigando feio com ele
>putaquepariuqueburrice
>nunca devia ter dado ouvidos à ela
>foco no gt
>paro de falar com o Maicão e cada vez mais me entrego pra a Thais
>toda semana era cinema
>lanche na Mc Donald’s
>roupa na Marisa
>minha mesada começou a ser exclusivamente dela
>um belo dia recebo uma mensagem do Maicão dizendo que a Thais tava me traindo
>respondi mandando ele tomar no cu
>ja faziam uns 5 meses que eu não falava com ele e do nothing ele vinha com um papo desses
>ele disse que eu devia ficar atento aos sinais
>não dou a foda pro que ele diz e continuo o namoro
>na semana seguinte vejo ela com uma marca roxa no pescoço
>ela diz que tinha caído da escada
>eu disse que acreditei mas fiquei desconfiado
>nada me tirava da cabeça oq o Maicão tinha me dito
>procuro ele e conto oq aconteceu
>diferente de mim ele não era um filho da puta
>Maicão me ove e depois me conta tudo que sabia
>a Thais tinha vindo da escola em que ele estudava
>ela era conhecida como viúva negra na escola
>ela se prendia à um macho e sugava tudo dele até ele não ter mais nada
>sim, ela tmb sugava o pau
>não, ela não tinha sugado o meu ainda
>Maicão continua a história dizendo que tinha visto ela saindo da casa de um carinha que morava no mesmo bairro dele
>até aí não vi nada demais
>mas ele me disse que ela tinha dado um beijo na boca do cara na saída e quando virou de costas o cara deu um tapa na bunda dela
>ÉOQ?!
>aquela vadia não tinha nem sequer me deixado pegar na bunda dela ainda
>dizia que era só depois do casamento
>eu era beta betoso full +15
>ela me levava pra igreja todo domingo
>acreditava nela sem questionar
>caio no choro e o Maicão me consolou
>disse que eu não tava sendo um bom amigo mas que ele nunca deixou de me ter como irmão
>bolamos desmascarar ela juntos
>ela ia pra casa dele toda sexta de noite
>realizo que era a hora que a mãe dela saía de casa pra ir pro culto de oração da igreja
>caraio_como_sou_burro.jpeg
>chifre.rar
>no dia seguinte falo com a Thais como se nada tivesse acontecido
>ela diz que me ama
>digo que amo ela tmb
>caraio, eu queria matar ela ali naquela hora
>mas amava aquela desgraçada
>feelsbad.png
>sexta feira
>19h
>tava com o Maicão escondido na rua da casa dela
>avistamos a mãe dela saindo de casa
>corremos pra mãe e contamos a história
>mãe não acredita, mas topa ir com agnt até a casa do talarico
>19:30h
>Thais sai de casa com um short enfiado no cu
>pqp pra quê enfiar tanto ssaporra?
>tava tão fundo que ela devia ta sentindo do gosto dele
>seguimos ela de longe
>a vadia entra na casa do moleque
>nessa hora a mãe dela já queria matar ela, mas eu fiz ela esperar
>entrei dando um chutão na porta da frente
>queria pegar ela com a boca na botija
>e consegui
>infelizmente a botija em questão era a rola do cara
>ela tava engolindo o pau daquele moleque com uma facilidade absurda
>nem sua mãe consegue engolir minha piroca tão fácil
>foco no gt
>Thais leva um susto tão grande na hora que morde o pau do cara
>num ato reflexo por conta da dor o cara da um murro na cara de Thais
>ela cai no chão
>a mãe dela comeca a bater nela com uma havaianas e depois começa a arrastar ela pelos cabelos pra fora de casa
>a Thais é arrastada pela rua até chegar em casa
>racho o bico com a cena como mil hienas comemorando a morte do Mufasa
>peço perdão pro Maicão pela cagada que fiz
>Maicão diz que fui um idiota, mas que era o irmão dele e que nada iria nos separar
>dois dias depois Thais chega na escola toda roxa
>tinha apanhado tanto que o conselho tutelar tirou a guarda dela da mãe
>ela chega perto e diz que quer falar CMG
>ignoro
>ela me puxa pelo braço, olha no meu olho e diz:
>como vc descobriu?
>digo que o Maicão me contou tudo
>ela diz que vai pra um orfanato hoje. Só foi na escola buscar sua transferência.
>Kkkkkjkkjjjk
>ela diz que eu posso rir agora, mas quem ri por último ri melhor. Disse também que nunca iria esquecer aquilo e que o Maicão iria pagar por ser x9
>puxo meu braço, dou as costas e vou embora
>ano 2016
>terminei a escola e faço faculdade
>Maicão faz o mesmo curso que eu e estudamos na mesma turma novamente
>full brothers +15
>desde o episódio com a Thais nunca mais tínhamos brigado
>trabalhávamos, tínhamos nossa independência
>tudo ia bem até recebermos o convite para uma festa que rolaria naquela noite
>eu e o Maicão dividiamos o apartamento agora
>o convite veio por baixo da porta dentro de um envelope
>open_bar.jpeg
>o envelope vinha com 2 pulseiras
>as pulseiras davam acesso à área vip da festa onde rolaria os alcoolismo
>ficamos relutante por um momento até abrirmos a carta
>a carta tava endereçada à mim e ao Maicão
>era uma letra de mulher
>não tinha muita informação só dizia que não deviamos perder a festa por nada e que lá tudo seria explicado
>não tinhamos nada à fazer então topamos
>22h
>party.time.jpeg
>logo de cara fomos recebidos por duas loiras peitudas que estavam de camisa branca
>ambas estavam dançando na entrada da festa enquanto se molhavam com uma mangueira
>séélococuzão.rar
>a festa tinha uma proporção de 4 depósitos para cada homem
>a cada dois homens, um era gay
>era tipo o plenário da câmara dos deputados só que ao contrário
>quando entramos no salão principal todo mundo virou pra a gente
>tipo aquela cena do universidade monstro
>as depósitos cochichavam entre elas
>pensamos que tinha algo errado conosco mas a vdd é que éramos os caras mais lindos dali
>na vdd nem éramos isso tudo, mas tínhamos rola e éramos heterossexuais
>feelsalpha.png
>fomos andando até a área vip
>a decoração da festa era cheia de fotos de uma depósito
>era uma ruiva 10/10
>a festa devia ser dela
>tive a impressão que ja tinha visto ela em algum lugar
>áreavip.gif
>a área vip era lotada de bebidas
>não tinha uma depósito abaixo de 8/10
>no buffet tinha camarão e lagosta
>mano do céu era a festa mais foda que eu ja tinha ido
>quando olho pro lado ta o Maicão atracado com uma mina
>dois minutos depois a mina larga ele e agarra outra mina
>ÉOQ?!
>aquilo tava parecendo um bacanal grego
>uma coisa no entanto me incomodava
>quem teria nos convidado?
>avisto a anfitriã da festa, aquela ruiva 10/10
>ela se aproxima de mim lentamente
>mano do céu, paudureci na hora
>só conseguia imaginar eu enfiando o pau tão fundo nela que quando eu terminasse ia ta na camada do pré-sal
>a calça aperta e ela percebe que estou preparado para o abate
>fico sem graça e tento disfarçar
>ela vem por trás de mim, ri e diz que eu fico lindo com vergonha
>gelei na hora
>caraio, era a Thais - pensei
>pergunto se ela era a Thais
>ela ri e me chama de idiota.
>diz que seu nome é Raquel
>caraio, ela nao tinha nada a ver com a Thais
>errei feio, errei rude
>pensei que tivesse estragado minha chance
>raciocinando com a destreza de um crackudo na fissura e digo:
>é porque thaislinda com essa roupa
>ela ri, eu rio, segue o jogo
>nessas horas eu nem sabia mais que existia um Maicão
>só pensava em mergulhar naquelas tetas magníficas
>na boa, se ela fosse minha mãe eu mamaria até hj
>quando olho pro lado o Maicão tava agarrado com duas ao mesmo tempo
>bodyshot.gif
>caraio o Maicão tava levando uma surra de peito na cara enquanto bebia e eu no 0x0
>me aproximo da ruiva já na maldade
>ela chega do meu lado
>põe a mão no meu ombro e fala na minha orelha direita:
>quem é esse teu amigo?
>poooooooooooorra.mp3
>o moleque ja tinha catado duas e agora ia catar a ruiva
>tive vontade de mandar ela se fuder, mas ele era meu brother, não podia prejudicar ele
>nenhuma depósito ficaria entre nós
>não deu nem 10 minutos do momento que disse o nome dele pra ela e ela ja tava agarrada nele
>a ruiva chupava a língua dele como se fosse o último picolé do verão
>avisto uma depósito 9/10 dançando sozinha
>penso em me aproximar, mas antes que eu chegue a ruiva puxa ela e põe na roda com o Maicão
>ja não entendia mais nada
>eu sempre pegava as depósitos +/10 do que ele e agora ele tava numa orgia de bocas e eu sem nada
>começo a beber
>realizo que ta na hora de baixar as expectativas
>avisto uma ananzinha 5/5 escorada no balcão
>me aproximo dela e pergunto se o pai dela era padeiro
>ela pergunta se era pq ela era um sonho
>eu digo que era pq eu queria comer a rosca dela
>sério que anã rabuda do carai
>a anã me dá um tapão e sai de perto
>vsf que festa merda do carai
>comecei a beber descontroladamente pra compensar a frustração
>dou em cima da garçonete
>a garçonete era uma trans
>ela me esnoba e vai embora
>vômito.rar
>caraio nem a mulher com rola me quis
>decido que hoje não é meu dia e que ta na hora de voltar pra casa
>procuro o Maicão pra ir embora cmg
>vejo ele entrando no carro com duas 1,5 depósitos
>pensei que ele tivesse indo pra um motel ou algo do tipo
>ele tava de mãos dadas com a ruiva e com a anã 5/5
>a ruiva olha pra mim, da uma risada e depois um xauzinho
>caraio que raiva daquela ruiva
>me esnobou e agora vai dar pro meu brother
>faço sinal pro Maicão que vou embora
>ele grita “Oklahoma”
>era nosso sinal secreto
>significava que ele ia realizar o ato de socação intra uterina e que eu não deveria incomoda-lo
>entendo o recado, dou meia volta e volto pra casa
>chegando em casa
>tudo girava por conta do álcool
>brinco um pouco com o o Visconde de Sabugosa até ele cuspir
>durmo
>no dia seguinte acordo com dor de cabeça, deitado no sofá
>percebo que tinham 537272717 chamadas não atendidas no meu celular
>todas do Maicão
>imagino todas as desgraças do mundo
>comeco a ligar de volta mas ele nao atende
>recebo uma ligação de um número desconhecido no meu celular
>é uma mulher
>ela ria descontroladamente
>disse que estava na festa o tempo todo me observando
>pergunta se a noite foi boa e se eu peguei alguém
>mando ela tomar no cu e digo que peguei a mãe dela
>ela racha o bico e diz que é impossível pq a mãe dela foi a primeira a pagar oq devia
>gelei na hora
>reconheci a voz
>era a Thais
>ela começa a contar seu plano do mal
>diz que foi parar num orfanato depois daquele episódio
>que apanhou muito da família onde foi parar mas a família era podre de rica
>a família produzia festas tipo o tomorrowland
>viajaram pra fora do país e levaram ela junto
>disse que por muito tempo quis se vingar mas a família não dava a foda
>dois meses atrás a família tinha morrido num acidente de carro e ela ficou como única herdeira
>ela pôs como meta de vida concluir a vingança que passou anos arquitetando
>disse que a festa foi planejada por ela
>que todas as depósitos da área vip foram contratadas por ela baseadas no meu tipo de mulher
>pergunta como me senti não pegando ngm e vendo o meu “amiguinho” catando todas
>respondo que a vingança dela era uma merda e que tava feliz pelo meu brother
>ela racha o bico e diz que a vingança dela não era me deixar sem pegar ngm
>ela queria se vingar dele por ele ter dedurado ela
>pergunto qual vingança há em encher a rola dele de depósito
>você verá - ela me disse
>desligo o espertofone e percebo que chegou uma mensagem do Maicão no oqueapp
>faz uma semana que o Maicão toma mais coquetel que o Amaury Jr.
pica relatada da mensagem
https://preview.redd.it/9o5g9y8ep3n51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=3dbefd7c59d10e7b40b9168ddac79176762f8591
submitted by JustCallMeLyraM8 to gtsdezbarradez [link] [comments]


2020.08.30 02:10 gabssspam presa em 2018

terminei um namoro de quase dois anos há mais de 19 meses e ainda me questiono se fiz a escolha certa. e ainda choro por isso. e ainda sinto falta. as vezes penso que é realmente impossível esquecer alguém que algum dia amamos e que é um peso gigante ser a pessoa que termina. também costumo pensar sobre o passado como um rolo de fotografias, que são em suma capturadas em momentos de alegria. mas se eu realmente olhar e pensar sobre as fotos, vejo que por trás têm cenas em que vou encontrar algo de errado. que não estava satisfeita, muito menos contente. mas de qualquer forma meu cérebro prefere olhar pras fotografias e ainda pinta um futuro ao lado de quem é do passado
submitted by gabssspam to desabafos [link] [comments]


2020.08.25 01:45 depayser1 Não me sinto mais valorizado no meu relacionamento

Utilizando uma conta nova pois minha namorada acessa esse subreddit e sabe meu username.
Namoramos a quase 2 anos. Nossa relação foi sempre um pouco complicada pra mim por eu ser meio noiado/controlador quando o assunto é relacionamento. Apesar disso, sempre gostei muito dela, gosto de fazer as coisas por ela, e tivemos muitos dias felizes. Inclusive, comecei a fazer terapia justamente por querer melhorar meu comportamento e não acabar com o namoro por ser pseudo surtado.
Até que chegou a pandemia.
Ela não é da minha cidade e decidiu passar a quarentena junto da família dela, então ficamos sem se ver por meses. O relacionamento à distância está horrível, não ter contato e só poder contar com a tela de um celular pra se relacionar é péssimo, mas eu meio que sei que quase todo mundo está passando por isso. O desabafo é em relação a um sentimento que começou recentemente.
Eu sempre gostei muito de agradar os outros, e com ela não é diferente. Semana passada ela pediu se eu podia buscar uma encomenda pra ela na casa de uma amiga porque vamos nos ver em breve. Falei que ia fazer, mas não disse quando. Hoje busquei, organizei uma cena bonitinha com as plantas dela que eu to cuidando e enviei uma foto pra ela.
Ela me respondeu com uma figurinha.
Eu fiquei profundamente chateado, pois foi um esforço da minha parte sair no meio da quarentena, ir até a casa da amiga dela (não é tão perto da minha e ela sabe) só pra buscar uma camiseta que não vai fazer falta pra ela. Tive que dizer que me senti desvalorizado pra receber um "ah, obrigada".
Lendo agora, parece muito drama da minha parte, mas são pequenas situações que, em doses frequentes, me fazem me sentir que não estou recebendo o valor que eu gostaria no namoro.
Próxima semana é aniversário dela e eu investi num presente meio que caro, mas que ela já disse que super queria. Fico muito receoso de ter me esforçado novamente pra receber um ok obrigado.
submitted by depayser1 to desabafos [link] [comments]


2020.08.24 15:02 LeastFudge9 Se querem uma dica, procurem saber o que buscam em relacionamentos antes de sofrerem por não estarem em um (ou de efetivamente entrarem em um)

Vejo muitos posts de "nunca namorei" por aqui, entendo cada um de vocês e digo que me vejo um pouco nesses posts também. Talvez meu post ajude. Isso aqui vai ser longo.
Sou homem, hétero e tenho quase 25 anos. Até os 22, nunca tinha namorado, nem transado, e entre essa idade e meu primeiro beijo (aos 11 anos de idade), eu havia beijado quatro garotas, uma delas talvez eu não devesse contar, pois foi uma amiga de minha mãe bem mais velha que praticamente me forçou a fazer isso quando eu tinha 14 anos. Mas ok, contemos quatro garotas dos 11 aos 22 anos. Isso me deixava triste nos mesmos moldes que vejo aqui em muitos posts.
No dia do meu aniversário de 22 anos, uma conhecida 16 anos mais velha avançou nas investidas por WhatsApp e me enviou nudes. A partir de então, foi tudo muito rápido, tive minha primeira vez com ela e foi fantástico. Ela estava em um processo de divórcio iniciado havia menos de um mês e tinha um filho de oito anos. Daí começa meu inferno.
Ela era uma mulher muito inteligente, bonita e, para me convencer a iniciar um namoro, praticou o famoso "love bomb", eu me sentia o cara mais foda do mundo, ela inflava minha autoestima de uma forma que ninguém jamais havia feito. Iniciamos um relacionamento sério e entrei no fogo cruzado de uma guerra que envolvia minha então namorada, o filho único dela de oito anos de idade e um ex marido extremamente agressivo e descontrolado.
Cheguei a receber ameaça por WhatsApp do tal ex, o filho dela levava recadinhos velados do pai pra mim, me ligava quando estava com os coleguinhas e me xingava das piores coisas e dos piores nomes possíveis (palavras que uma criança da idade dele não devia saber). Tudo isso enquanto frequentemente o garoto chegava da casa do pai quebrando a casa e gritando, eu acho que isso de esperar o inferno toda vez que ele ia pra casa do pai provavelmente foi o que me fez desenvolver um grau de ansiedade. E como já deve ter sido possível perceber, rapidamente eu ficava mais na casa da minha então namorada que na minha própria casa, por livre espontânea pressão.
Como se não bastasse, minha então namorada era extremamente controladora. Com o tempo, eu não podia mais conversar com outras mulheres, ela gritava comigo e quebrava a casa quando estava - nas palavras dela - "surtada". Pra ajudar a ilustrar, lembro-me que uma vez bocejei enquanto estávamos em um restaurante (EU organizei a ida, foi meu presente de dia dos namorados) e ela começou a brigar, perguntando se eu não queria estar ali (e então passei a ter receio de bocejar perto dela - e eu bocejava bastante, porque trabalhava e fazia faculdade).
Houve também uma situação em que recebi uma proposta profissional que significaria passar quatro meses em outro país. Ela surtou, passei uma noite em claro com ela gritando, quebrando a casa, tentando me expulsar de lá (como eu iria embora com a mulher naquela situação?). Enfim, foi um inferno, nem gosto de lembrar. Acabou que eu neguei a proposta profissional, ao mesmo tempo em que ela saiu falando para meus amigos (que viraram amigos dela também) sobre como ela, apesar de triste com a distância, achava uma oportunidade e um projeto muito importantes. E também encontrou meios de me manipular ao ponto de eu ficar na dúvida sobre por que eu tinha negado a proposta. Recentemente, depois de mais de um ano de terminados, ela disse pra uma prima minha sobre essa história e confessou que "fez de tudo que foi possível" para que eu não fosse. Me senti um idiota.
O cúmulo, na verdade, foi quando minha família alugou um sítio para comemorar o aniversário da minha irmã mais nova, a festa consistia em as pessoas mais chegadas ficarem um fim de semana inteiro neste sítio. Nessa época, minha ex já tinha desenvolvido uma posse sobre mim que incluía ter uma espécie de ciúme do tempo que eu dedicava à minha família (que já era quase zero). Justamente por isso, percebi que minha ex estava resistente a ir para este sítio, optei por fingir que não tinha percebido. No dia de ir pro sítio, como eu já suspeitava, ela estava em surto e passou a manhã inteira deitada. O filho dela estava ansioso pra ir, pois tinha piscina e outras crianças, então resolvi que iríamos eu e ele, disse isso pra minha ex e falei pra ela me ligar assim que quisesse ir, que eu a buscaria. O sítio ficava a uma hora de carro.
Vou resumir o que aconteceu, embora para passar o meu terror eu devesse contar detalhadamente. Basicamente, para fazer-me sentir-me culpado por ter ido sem ela, ela resolveu colocar fogo em umas toalhas (muitas!) no chão do banheiro, a ideia - isso tudo eu só concluí passados meses - era criar uma cena de horroincêndio pra quando eu chegasse. O que ela não calculou é que o álcool evapora rápido, então ela queimou o rosto, parte do cabelo, o pescoço, parte dos seios e da barriga. Ela me ligou em pânico e eu corri de carro tarde da noite em uma estrada deserta. Daí em diante nossos dias foram de hospitais (eu fiquei nos hospitais o tempo todo) e cirurgias plásticas. Ela não ficou com nenhuma sequela física. Depois que a ajudei com as queimaduras (em casa, eu fazia os curativos) e cicatrizes temporárias, terminamos (e no dia seguinte ao término ela bateu o carro e, pela forma como foi, parece ter sido proposital). Mas, enfim, consegui sair desse relacionamento abusivo depois de quase dois anos. Esse textão que escrevi é só uma porcentagem do que passei.
Menos de um mês após esse término, retomei contato com uma amiga (e paixonite platônica) de adolescência, acabou que ficamos e veio outro "love bomb". Caí nessa de novo pra depois de dois meses ela me tratar feito lixo, me dar respostas mal educadas, me ignorar e perder a paciência por coisas banais. Essa noite tive um pesadelo com o desdém dessa última ex (faz nove meses que terminamos) e acordei mal, por isso vim aqui desabafar. Felizmente, esse outro relacionamento não durou mais que quatro meses.
Hoje, olhando pra trás, percebo que caí nessas porque tenho uma carência advinda de um abandono afetivo na infância/adolescência, fruto de situações com meus pais. Ou seja, eu estive buscando suprir com relacionamentos uma carência paternal/maternal, então virei alvo fácil para pessoas complicadas ("love bomb" e visões idealizadas e fantasiosas de relacionamentos me fisgaram fácil). Eu estou bem atualmente e bastante feliz com vários projetos pessoais e profissionais, talvez esteja na melhor fase da minha vida nestes termos. No entanto, estou quebrado para relacionamentos e sei que precisarei de terapia para superar a resistência que adquiri com os traumas que relatei. A conclusão é: procure conhecer a si próprio e reflita bastante sobre porque não estar em relacionamentos lhe afeta, pois você pode estar tentando tapar um buraco que na verdade lhe fará ser presa fácil. Esteja em um relacionamento por ter descoberto alguém que te leve para frente, não somente por estar. Inclusive, não faz sentido estar em um relacionamento apenas porque você quer estar em um relacionamento. Não sei se estou sendo claro.
É isso, obrigado.
submitted by LeastFudge9 to desabafos [link] [comments]


2020.08.17 05:18 DemonFranco Vivi por 20 anos preso em minha própria melancolia.

Olá, comunidade do Reddit! Esse é meu primeiro post aqui :) Meu intuito neste, especificamente, é conseguir pelo menos um pouco de calor humano (metaforicamente, claro) pois sinto que minhas feridas nunca foram cicatrizadas, desde a primeira delas.
Bom, pra começar minha história: minha infância foi marcada por conturbações no casamento de meus pais. A diferença de personalidade dos dois gerou brigas cada vez mais pesadas e incontroláveis. Chegaram ao ponto que já não existia mais companheirismo e meu pai começou a beber e trair minha mãe. Me recordo vividamente de cenas terríveis, como ele estar horas no banho a horas e quando entro pra ver se está bem, na verdade ainda estava de roupa e dormindo no chão molhado. Ou até momentos de alteração violenta onde, por medo, eu me trancava no quarto e ficava debaixo da coberta até o dia seguinte depois que ele saía pra trabalhar. Nunca fui violentado fisicamente (minha mãe, infelizmente, sim), mas acho que meu pai estava tão perdido dentro de si que esqueceu que tinha um filho, então eram raras as vezes que sequer trocávamos olhares ou palavras, e quando acontecia era frio e passageiro. Pra tornar tudo ainda mais tenso, nossa situação financeira nunca foi boa: vivíamos peregrinando entre aluguéis mais baratos, acumulando prestações não pagas e até mesmo alimento chegava a ser escasso. Minha válvula de escape eram meus avós, que moravam na mesma cidade e sempre me acolhiam com mimos. Meu avô, entretanto, morreu quando eu tinha 9 anos e isso foi um impacto enorme que passou despercebido: minha avó entrou em uma depressão que foi negligenciada até o ano passado (2019), quando finalmente tomou a atitude de visitar um psiquiatra e foi diagnosticada. As brigas entre meus pais cessaram, mas isso foi ainda pior pois os problemas que já existiam continuaram a crescer em silêncio. Eu não recebi diagnóstico algum, até porque sempre fugi dos psicólogos em que me jogavam, mas o efeito também foi claro em mim: emagreci quilos em semanas, já não tinha mais vontade de fazer a mais simples das tarefas como cortar cabelo ou sair na rua, me tornei cada dia mais introvertido. Alguns anos depois, meus pais enfim se separaram, mas antes me deram duas irmãs e um irmão (as únicas pessoas a quem posso dizer com sinceridade sentir amor incondicional). A esse ponto, eu me vidrava em videogames e mentia pra mim mesmo sobre a realidade que eu vivia e não queria aceitar.
Essa foi, digamos, a "primeira temporada" da minha história. A segunda foi marcada pela péssima e mal executada decisão de me declarar a uma garota por quem, desde moleque, fui apaixonado, mesmo sendo que não tínhamos nem amizade. Tudo o que eu tinha era um sentimento inexplicavelmente forte, e nenhum tipo de habilidade social pra sequer chegar nela com um simples papo agradável. Porém, ela aceitou meu pedido de namoro. E isso me destruiu, porque na verdade ela queria dizer não, só não disse por """"medo de me magoar"""" e revelou isso depois de 2 anos me iludindo com histórias do tipo "meus pais não me deixam namorar, tenho que focar na escola", etc. Enfim segui minha vida tentando, sem sucesso, superá-la. Felizmente, apesar de introvertido, dois de meus primos viraram meus amigos próximos e isso me ajudou a segurar todo aquele peso de sentimentos que eu não compreendia e mal sabia que tinha. Vivemos anos sendo os nerdolas da escola, sempre juntos e com mais ninguém, até que um desses primos se incomodou com esse estilo de vida (e com razão) e começou a fazer novas amizades; eu e meu outro primo resistimos a isso, o que o separou da gente. Continuamos sendo introvertidos até o penúltimo ano da escola, quando ele também se afastou de mim aos poucos sem razão aparente (hoje, depois de conversarmos, eu sei que era porque não tínhamos mais muito a ver como antes). Meu outro primo, agora extrovertido, se adequou à grande turma da escola facilmente e não demorou pra ficar popular - felizmente pra mim, isso não subiu à cabeça dele e continuamos ótimos amigos até hoje. Ainda nessa época, conheci na internet uma garota de São Paulo que, com uns bons meses de conversa, acabou desenvolvendo sentimentos por mim; eu, carente e introvertido, abracei isso com todas minhas forças e namoramos virtualmente, com vários vai e volta, durante 3 anos. Apesar de que eu me sentia melhor em ser desejado por alguém, essa garota também tinha sérios problemas com depressão e no final só puxamos o pior um do outro. Minha única conquista nessa época foi meu primeiro emprego, da onde tirei dinheiro para ir visitá-la.
E é aqui que eu considero ser a "terceira temporada". Viajei pra SP e passei quatro dias junto com a garota que por 3 anos desejei somente por fotos e vídeos. Mas quando voltei pra casa as coisas já não eram as mesmas: ela só me dava respostas evasivas e ríspidas, parecia até mesmo ter raiva de mim, sendo que, em minha visão, tínhamos conquistado outro nível em nosso relacionamento. Mas ela obviamente não pensava assim e terminou tudo com a seguinte frase: "Estou tirando as pessoas tóxicas da minha vida". Foi esse o estopim pra eu decidir ser extrovertido e começar a viver fora de meu quarto, e eu tive resultados rápidos: fiz novas amizades e até comecei um novo namoro, agora presencial com uma garota que realmente me admirava. Porém, fui perceber tardiamente que pouquíssimas dessas amizades me faziam bem - a mais danosa delas foi a de um feiticeiro três vezes mais problemático do que eu. Como sempre fui uma pessoa muito compreensiva e aberta, relevei seus defeitos gritantes e mantive a ''amizade'' pelo conhecimento esotérico que ele passava (por mais que grande parte deste conhecimento fossem delírios de grandeza de um feiticeiro egomaníaco). Depois de dois anos meu próprio corpo começou a recusar a presença desse sujeito, que insistia sempre em me acompanhar mesmo quando não era conveniente: comecei a ter constantes dores de cabeça quando estava em sua presença, meio que como um aviso do que já era óbvio: aquele cara não prestava. Aos poucos comecei a me aproximar mais da minha namorada e outros amigos como método de me afastar do sujeito, e curiosamente (ou não...), essas pessoas foram abruptamente saindo da minha vida, incluindo minha namorada (agora ex), que era a pessoa em quem eu mais confiava e me dedicava. Ainda inocente e o chamando de amigo, nunca imaginaria que ele poderia ter relação com tudo aquilo, mas não parou por aí: depois que a poeira abaixou e eu consegui superar toda aquela maré estranha de azar, ele ainda usou o nome de minha deusa pra me iludir e usar meu corpo (sendo essa deusa relacionada ao luxo e ao sexo, era um contexto perfeito pra ele). Eventualmente descobri que não fui sua primeira vítima, e toda a imagem de sacerdote sábio que ele outrora passou, do dia pra noite, virou nada mais que um charlatão desesperado. Essa foi a separação mais problemática de todas que eu já tive, pois enquanto eu me afastava cada vez mais, o ego ferido do sujeito nunca deixaria tal afronta passar em branco, e recebi cargas de energia pesada nos meses seguintes. 2019/2020 caprichou muito bem no quesito de desgraças, pois minha mãe, extremamente cabeça dura e ignorante, agora se recusa a trabalhar fichada mesmo sendo que tem três crianças pra sustentar, meu pai passa por cirurgias seríssimas pois contraiu câncer maligno no fígado e isso não deixou de atingir minha vó ainda viva, que tem problemas de coração e toma mais de 300 remédios por mês (palavras dela).
E agora aqui estou eu, solteiro, enganado pela maioria daqueles que chamei de amigos, com uma provável depressão mal resolvida e uma família abalada desde os primórdios de meu nascimento. Felizmente não tenho problemas com autoestima, o que já ajuda muito, mas ao mesmo tempo não tenho motivação em fazer nada que não seja sonhar com uma vida simples, leve e longe de tudo daqui. Hoje, especificamente, está sendo um dia difícil pois minha ficha caiu e tomei consciência da minha situação - chorei muito, escondido. Mas decidi fazer algo a respeito por mais simples que seja: criei uma conta na Twitch.tv pra criar conexões com outras pessoas enquanto jogo, e também este post como o maior desabafo que já fiz na vida. Na verdade, só de ter escrito tudo isso e lido logo após já estou melhor. Mas ainda me sinto sozinho e desamparado, não consigo buscar ajuda com meus familiares pois nunca fui de me abrir pra eles, nem ajuda profissional por falta de dinheiro, e depois de todas essas quebras de confiança fiquei extremamente seletivo a quem eu quero do meu lado, sobrando dois/três amigos com quem posso conversar (e mesmo assim somente meu primo que convive comigo desde criança sabe de toda minha história).
Quem estiver disposto a trocar experiencias e conversar, simplesmente por conversar, ficaria muito grato!
Gratidão a todos que, mesmo não enviando uma mensagem, leram até o final com atenção.
Blessed be. :)
submitted by DemonFranco to desabafos [link] [comments]


2020.08.11 15:53 raposi42 SOU A BABACA POR BEIJAR ACIDENTALMENTE A NAMORADA DO MEU MELHOR AMIGO E FICAR COM RAIVA DELE?

Olá Luvas Foinochute, gatitas, editores, seres animados e desanimados do estudio do Luvas e turma que está a ler. Essa é uma história que faz tempo que quero compartilhar na turma feira, mas se não chegar no Luvas espero que ao menos alguém faça um haha ou solte arzinho pelo nariz lendo.
Então vamos lá Em 2016, conheci um amigo online através de um grupo de RPG, mas eu morava do outro lado do RS, então ficamos conversando só por mensagem por um bom tempo. O chamaremos de Calrs. Eu acompanhei os namoros e terminos dele e ele acompanhou os meus, e assim, ficamos muito amigos chorando no ombro um do outro e jogando juntos. Em 2018 eu fui morar na mesma cidade que ele (onde ja tinha morado antes) e finalmente nos conhecemos pessoalmente. Nessa época ele ja estava namorando uma menina há algum tempo e estavam muito bem juntos, e eu tinha avompanhado a distância o começo desse namoro. Foi muito fofo, de verdade. Vamos chamar ela de Carlsa. Eventualmente, ele me apresentou a um grupo de amigos dele, onde conheci meu namorado. Tudo era flores e felicidade ate que as coisas começaram a ir mal com o meu namorado e nos terminamos, mas naquelas de continuar amigos. Nessa época era final do ano e era pra ter a última sessão de RPG do ano, onde era muito óbvio que o meu ex estaria, mas eu decidi ir mesmo assim. Nessa época tambem, eu e a Carlsa tinhamos nos tornamos amigas e estavamos jogando juntas naquela mesa. Em um dado específico momento, estavamos ambas de pé, lado a lado, de ombros encostados, olhando algo na mesa, e nos viramos para nos olhar ao mesmo tempo. ACIDENTALMENTE (muito importante registrar) eu dei um SELINHO nela. Um selinho. Sabe selinho que as pessoas dão ate pra se cumprimentar? Esse selinho. Talvez valha ressaltar aqui que sou bissexual (mulher) e que eu realmente gostava muito da menina, mas eu nunca tentaria nada com ela, ate pq já via ela como uma irmã. Claro que a gente quase morreu de vergonha e fugiu cada uma pra um canto. Até ai acho que tava tudo bem. O problema foi no dia seguinte. Naquela noite, eu estava um tanto incomodada com a presença do meu ex, e quando eu fui embora, ele disse que me levava. Eu disse que não precisava, mas como ele insistiu, eu aceitei. Não ia precisar pagar uber ne. Ele me levou e é óbvio que eu não me estressei, pq eu sou uma pessoa muito calma. O pior foi dormir e acordar com uma penca de mensagem do Calrs por que eu tinha "beijado" a namorada dele e que ele não podia mais confiar em mim. Primeiro eu pedi desculpas e tentei explicar que foi um acidente, mas ele disse que não ia mais poder confiar em mim. Depois ele me falou que a Calrsa teve uma crise de ansiedade por causa daquilo e que a culpa era minha. Aparentemente, ela contou e alguem que viu a cena tambem falou e fez parecer que eu tinha feito tudo de propósito so por que ele não estava olhando. Assim eu perdi contato com aquele grupo por um bom tempo. Com o tempo eu fiquei com raiva dele por ter jogado nossa amizade no lixo daquele jeito por causa de um acidente ridículo desses, e depois eu so fiquei triste por ter perdido um grupo inteiro de amigos de uma só vez. Hoje em dia eles ainda namoram e ambos estão muito bem, e eu fico feliz por eles. Ate voltei a ter contato com esse grupo de RPG, meu ex acabou por se tornar meu amigo mesmo apesar de tudo que aconteceu, mas nunca mais foi a mesma coisa. Hoje me sinto extremamente deslocada com eles, como se não fosse bem vinda naquele grupo, mesmo sabendo que deve ser só paranoia minha, sinto que estão todos contra mim de alguma forma, mas ainda é meu único grupo de amigos nessa cidade.
Enfim, fui a babaca por ter beijado a namorada do meu amigo e guardado rancor pelo jeito que ele me tratou depois?
submitted by raposi42 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.05 17:58 robby_dsg Forjaram prints contra mim e eu sai como errado

Caros Luba, editores, gatas, falecidos papelões, turma e possível convidado, OI! Antes de mais nada se sinta a vontade para ler isso com a voz q preferir. Um pouco de contexto: desde sempre me mudo bastante de cidade/escola, mais de escola, e moro em uma cidade consideravelmente pequena. Minha mãe tem depressão e um período da minha infância ela passou internada, sempre protegi ela com unhas e dente msm ñ demostrando pra ela... enfim vcs vao entender.
Qnd eu entrei no ensino médio (integral) eu resolvi "remodular minha pessonalidade" por causa de timidez eu tinha perdido muita oportunidade e por ser uma escola nova tentei não ser a pessoa estranha/excluida. Deu certo... fiz amigos, juntei casais, só não me apaixonei pq eu n sou muito desses. Enfim em meu grupo de amigos tinha o casal que eu juntei que eram os meus melhores amigos, um garoto que eu gostava, e mais 3 pessoas. A garota(pode chamar de Carls) se mudou no meio do ano e o casal teve que terminar. Continuamos no falando e tals. Não muito tempo depois DESCOBRI que o cara do casal (vamos chamar de LG) tava namorando outra mina(vamos chamar de LS), no começo eu não sabia q o LG e a Carls tinham terminado, então quando eu vi a Raynara e o LG se pegando achei que a Calrs tinha levado chifre.
(Essa Raynara por coincidência estudou comigo no fundamental que fui um dos períodos que eu não tava bem por causa da minha mãe. Eu me apoiei muito nela na época e ela espalhou pra sala toda que minha mãe era loca.)
Depois da cena do chifre que não foi chifre(perguntei pra Carls se eles ainda tavam namorando e ela confirmou q não) qse um mês dps LG queria que eu ficasse amg da Raynara e que ela qria fazer as pazes. Eu disse que já conhecia ela e q não era o tipo de pessoa que eu qria perto de mim. Eu achava ela muito tóxica eu só não disse isso, também não quis falar com precisão o q ela fez pq isso afetaria o julgamento dos nossos amgs sobre ela. LG insistiu um tempo dps dai eu falei "Cara na boa vc se enfia onde quiser só não me pede pra ir junto.". Dps disso ele parou de falar cmg e com o tempo todos se afastaram de mim, perguntei para o garoto que eu gostava o q tinha acontecido e ele falou para eu parar de pagar de sonsa e que eu era muito rancorosa. Uma amg minha chegou em mim no mesmo dia e me explicou, disse que não achava justo eu ficar sem saber o porquê de todos se afastarem. LG tinha mostrado prints onde eu puxava briga e ameassava a Raynara, precinando ela a terminar o namoro. Fiquei P* da vida! Essa amg me mandou os prints e analisei junto com a carls que tbm tinha sido vitima de prints forjados. Os de carls ela falava que era a ex e que ele ainda voltaria pra ela e que raynara era só um tapa buraco. Eu não tenho mais os prints pq já faz uns 4 anos que isso aconteceu, mas basicamente eram chats de Messenger, sem data nem hr, o formato dos balãozinhos estava no formato antigo, meu jeito de escrever tava diferente, tava NÍTIDO que ano era eu e muito menos a Carls. Mostrei para todos e não acreditaram em mim, então eu montei um print de Whatsapp melhor e mais bem bolado que da Raynara e mostrei para o LG os dois prints e disse que eram falsos disse que que não faria ele escolher mas que ele não poderiaĺ continuar acreditando naquilo. Ele ficou quieto e eu eu dei um murro na carteira que fez a turma dele me taxar de louca pelo resto do ano. Mostrei para o garoto que eu gostava e ele disse pra eu deixar quieto pq ele conhecia bem o LG e que ele era escravoceta e gado desde o fundamental. Eu nao desisti. A garota era de outra escola e conseguia me infernizar msm longe. Na saida da escola naquele dia Raynara foi buscar o LG e eu, TROUXA, fui "tira satisfação" com ela, falou que eu tava imaginado coisa e que eu tava ficando louca igual minha mãe. Eu não me aguentei e "voei" em cima dela, infelizmente não acertei nem um tapa pq me seguraram. Cheguei em casa fumaçando e contei o basico pra minha mãe (que a mina tinha chamado ela de louca e que eu fui pra bater nela) minha mãe me chamou de idiota e falou não fazia diferença nenhuma na vida dela quem a chamava de louca, disse também que se eu apanhasse pq comprei briga eu apanharia quando chegasse em casa. Matei uns dois dias de aula sem minha mãe saber e quando chegay na escola falaram que eu tinha tentado bater na Raynara pq ela tava grávida e que o LG era meu crush. Achei um absurdo mas eu tava cansade de manter a pessoa extrovertida por tanto tempo. Parei de almoçar na escola, tentava ficar o max longe de onde tinha muita gente. E quando me alguém me perguntava se era verdade eu não fazia questão de confirmar ou negar nada. Depois de três meses todos descobriram que a Raynara não tava gravida por*a nenhuma e que ela chifrava o LG com o professor da escola dela. Eu não voltei a falar com ninguém daquele grupinho e aos poucos me juntei a um outro mas que hoje tbm não converso com ninguem de lá.
Se tu leu até aqui obrigada! Ficou longa mas é uma historia que tem me tirado o sono pq não sei se fui Babaca msm ou foi tudo manipulação da Raynara... Enfim Beijos!
submitted by robby_dsg to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.02 23:40 biakkkk SER RAPPER MULHER NA CENA BR

Sou cantora de trap (um subgênero do RAP) e estou iniciando a carreira.. como muitos sabem pra quem conhece a cena de rap é a mais suja que tem, eles se crescem encima de brigas e desrespeito (estou generalizando pois é a maioria mesmo!). Enfim, conseguir um feat sendo mulher é bem complicado, pois não é fácil achar um cantor mente aberta e que saiba diferenciar as coisas. Por tanto tentei pra caralho e finalmente escolhi o FEAT perfeito. Fizemos o feat e cada um fez a música, banquei a viagem e fui até a casa dele pois o estúdio dele é no seu quarto. Chegamos e foi tudo bem, tinha drogas, bebidas.. mas achei melhor a gente falar sobre a música, então ele propõe em comprar algo pra comer para a gente ficar mais confortável antes de começar a produzir pois é exaustivo.. então pedimos comida japonesa (lockdown atrapalhou pois a entrega estava em 3/4h) e até chegar ele preferiu ver uma série.. vi que ele estava desvirtuando muito sobre o propósito deu estar ali, comecei a puxar assunto da música e ele disse então que íamos fazer mas que ele ia fumar um pouco antes, lançou um bong e começou a fumar, ficou me arrastando e acabei indo na onda.. a brisa bate e ele fica dando encima de mim (obs: ele sabe que namoro)... percebo que foi tudo articulado para apenas me comer. Kkkkkk ele então fica forçando e acaba começando a ficar desconfortável, eu tento puxar a música e ele diz que está muito chapado para gravar, e quanto mais eu tento sair mais ele força, e então consigo ir embora. Perdi 1 dia, uma viagem de 5 hrs e fiquei em crise de ansiedsde a noite toda. é isso. Se você for artista não confie em ninguém! Ainda mais se for mulher. E quando dizem que a cena brasileira é complicada, realmente. É.
submitted by biakkkk to desabafos [link] [comments]


2020.07.30 22:26 Tecnology14 Parece que minha vida está ruindo

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Minha história é longa e complexa, então vou dividi-la em sete partes.
Para começar, minha família, principalmente minha mãe, são um tanto abusivos, porém nunca percebi isso, pois antes de fazer meus 20 nunca tive contato com o mundo externo. Pois é, eu estudei em escola pública, me relacionei com outras pessoas, mas nunca fui incentivado a correr atrás das coisas, e nunca tive uma demonstração de confiança da minha família dizendo que poderia contar com eles. Minha mãe sempre conduzia conversas desconfortáveis querendo saber tudo sobre minha vida, e aconselhando, de uma maneira que não me deixava confortável, sobre o que fazer, porque meu pai era passivo. Pelo meu pai ser passivo, ela ficava muito frustrada e transferia essa frustração para a gente. Quando questionada, ela inventava justificativas sem pé nem cabeça para o que fazia. Tive algumas brigas com ela, e muitos desacertos. Ela me bateu por conta de guarda roupa bagunçado, porque ela vigiava meu guarda roupa. Me proibiu de certas coisas por conta do meu desenvolvimento, e acabou que me tornei um rapaz medroso, tímido, com desenvolvimento atrasado. Vida sexual? Iniciei com 20 anos apenas. Vida amorosa, só agora aos 23. A igreja logo se tornou um fardo, pois a gente ia, mas tínhamos que nos comportar da maneira que ela dizia que era o ideal. Aprendi a tocar violão, virou um prazer, mas a igreja também é abusiva, logo se tornou um desprazer que eu saí, que logo depois disso, as cobranças para voltar começaram em casa também. Minha irmã sempre apoiou o que ela dizia incondicionalmente. As fofocas dela contra a gente sempre existiram, do tipo, se contassemos algo para ela, ela saia espalhando por aí, ao ponto de humilhar-nos e expor nossas intimidades.
Depois disso, vi uma pontinha do mundo exterior, quando comecei a me abrir para ele. Fiz amigos, conheci pessoas, me forcei a falar com pessoas, porque eu sou do tipo que não puxava assunto, mas ainda era socialmente inepto como sou. O controle da minha mãe dura até hoje. Conheci uma pessoa com o qual quase tive um relacionamento que achava o meu relacionamento com a minha mãe algo totalmente fora do comum, porque eu não ia nos lugares que eu tinha vontade por medo da minha mãe proibir, por medo dela achar ruim. Percebi que eu cresci com medo, e por conta disso essa pessoa foi embora da minha vida. Conheci um dos meus melhores amigos, e até hoje ele me fala isso, pois vivenciou situação parecida. Talvez eu tenha perdido grandes acontecimentos na minha vida por medo. Mas isso mudou...
Conheci uma pessoa maravilhosa, com quem eu namoro hoje em dia. Abracei um pouco a mudança e sai da minha zona de conforto. Pela primeira vez me arrisquei a não ligar para o que falavam comigo ou do que iriam pensar. Vivo momento incríveis com ela e sei que é o tipo de pessoa que tenho que manter por perto por toda a vida. Mas tenho que inserir aqui uma comparação: se as discussões, brigas, repreensões, abusos haviam comigo, se tornaram piores depois que comecei a namora-la, ela já quase desistiu de namorar comigo por conta da marcação da minha mãe e minha irmã. As coisas foram melhorando um pouco em relação a ela, mas minha mãe continuava pegando no pé, e como ela bebia, as coisas eram ainda mais piores. Bêbados são uma merda e falam coisas sem pensar.
Minha mãe virou uma pessoa insuportável depois que começou a beber, falava coisas e não tinha filtro. Afirmava coisas das outras pessoas que ela nem sequer sabia sobre. Meu pai não aguentou, e foi ficando cada vez mais distante até que um certo dia, no primeiro dia que comecei em um novo emprego, ele saiu de casa e não quer mais saber da minha mãe. A vida pra ele melhorou muito, mas essa separação colocou os holofotes todos em mim. Uma vez que ele saiu de casa, minha irmã saiu também para prestar residência médica.
Depois que meu pai saiu de casa, minha mãe começou a ir na igreja novamente e parar de beber. Mas eis a questão, minha mãe já era uma pessoa insuportável antes de beber, e agora que eu namorava, toda semana eu tinha que ouvir falar mal da minha namorada e foram episódios que cada vez mais foram se intensificando. E eu era julgado por querer passar mais tempo com ela. As coisas ficaram ruins de novo a ponto do meu relacionamento quase ruir, de ela querer controlar até quais dias da semana eu passava com ela e falar mal dela na minha cara. Já não bastava quando eu estava presente.
Nessa terça não aguentei. Já estava muito chateado com toda essa situação e minha namorada a ponto de terminar. Foi só minha mãe vir falar comigo de novo, que daí eu estourei. Falei tudo que estava sentindo, porém foi violento e foi uma cena terrível de ser vista e vivida. E a casa enxurrada de palavras no rosto da minha mãe descia uma cascata de lágrimas. Eu estava com muita raiva no momento. No final de tudo, ela se vitimizou, perguntando porque eu estava fazendo aquilo com ela, me chamou de cobra e me mandou sumir ou ela sumia. Fui deitar naquela noite totalmente entorpecido, quando ela teve um surto psicótico de regredir ao momento que eu nasci. Esse surto durou uma hora, mas foi o suficiente. A nora de quem ela tanto falava mal foi a primeira a chegar para me ajudar.
Ela acordou no outro dia péssima, e não quer mais falar comigo. Eu disse tudo que precisava dizer, mas me enchi de culpa e de remorço das coisas que eu precisava dizer. Minha vida com ela está ruindo e acredito que as coisas possam não voltar ao normal, e acredito que não há lado positivo nessa situação difícil.
submitted by Tecnology14 to desabafos [link] [comments]


2020.07.30 20:23 Jaozim_capixaba_VV Frustração sexual e puritanismo. A má influência da igreja e como ela tem afetado a vida sexual de jovens da sociedade

Edit: aproveito para deixar 2 subs sobre o tema:
exchristian e exReformed (em inglês)

Vou falar sobre meu passado religioso e como isso afetou minha vida sexual.
Exemplos deste puratinismo pode ser visto em blogs como https://naomordamaca.com/ que foi um dos principais sites que eu seguia na adolescencia para buscar a abstinência sexual e me reservar para "a minha escolhida".

As frustrações sexuais são sintomas e não uma causa.
Estes sintomas, incluem a falta de atenção afetiva, de poder se abrir e ser falar com honestidade os seus sentimentos para outra pessoa, de se sentir desejado/a de ter contato físico, carícias e até sexo.
Pode ser que existam diversas causas que levem as pessoas a se isolarem deste tipo de intimidade. Se trancando em suas conhas e criando assim a frustração.
Vou citar um exemplo que destas causas que perdurou por quase toda a minha via (tenho 28 anos)
Para mim, a causa foi ter sido criado em um lar extremamente religioso que moldou minha visão de que sexo (fora do casamento) é pecado, sujo e imundo. Além disso sofri anos de abuso emocional por parte dos meus pais (e ainda sofro com isso).
Uma vez que alguém se encontra em uma situação dessas, é difícil arranjar uma solução fácil. Tem gente que vai pras drogas e sexo/vida loka, mas que acaba sofrendo por que, pra falar a verdade, sexo não é tudo. o que a pessoa buscava era uma alguém que a aceitasse por completo.
Outras pessoas, como eu, passam a se reclusar e a lutar fortemente contra estes instintos sexuais e a negar a própria vontade.
É tipo como você se obrigasse a fazer um jejum intermitente. Exemplo: "comer apenas uma refeição por dia por 5 anos seguidos".
Certamente será danoso para o corpo, vc vai ficar fraco, zonzo, ter anemia, pior desempenho e tudo mais.
Exceto pelos religiosos mais "birutas" (desculpe se ofendi) ninguém vai ficar 5 anos fazendo este tipo de jejum.
Então, voltando ao meu caso (que certamente é compartilhado por algumas pessoas com frustração sexual):
Ao ser criado neste ensino religioso Eu aprendi que:
Isto sem falar nas outras áreas da vida (mas este post já tá gigante)
Observando estes pontos, qualquer um consegue entender por que eu nunca namorei e nunca fiz sexo.
Esta vontade não era minha. eu tinha desejo de buscar felicidade ao lado de uma mulher.
Esta vontade foi imposta a mim (e vários outros jovens da minha igreja. Muitos, ainda virgens e com a minha idade).
Foi inculcada na minha cabeça. Foi uma lavagem cerebral. Também foi defendida por minha mãe.
Logo, eu, com 16 anos, tinha medo de namorar e correr o risco de levar esporro de meus pais. Eu não tinha coragem de levar uma garota pra minha casa. Na verdade, eu raramente levava amigos pra minha casa (mas aí é por causa de outros problemas).
Nestes ultimos 4 anos, eu comecei a mudar
Primeiro, eu fui perdendo a fé nas coisas da igreja de pouco a pouco.
Por incrível que pareça, o motivo não era as coisas que escrevi acima. Eu perdi a fé justamente por ler a bíblia, orar e por ir nas atividades da igreja.
Com a gradativa perda da minha fé. de pouco a pouco, fui reavaliando minhas "filosofias de vida" e todos os conceitos que eu tinha. mutos desses novos conceitos eu adquiri por mídias (livros, tv, algumas músicas) e graças a algumas comunidades no reddit.
Um dos conceitos passados que eu perdi, foi essa "pureza sexual"
Teve várias influencias para isso, mas o anime Dororo (2019) tem uma cena realmente chocante e que me fez realizarr o quão estúpido é isso de dizer que uma mulher que teve vida sexual ativa é nojenta e impura. (mas vou evitar os spoilers)
Presente:
Neste ano, entrei em um grupo do Discord que tinha acabado de ser criado. Grupo pequeno. razoavelmente fechado e certamente seguro (ou seja, tolerancia zero contra trolls)Neste grupo, a galera conversava sobre o tema principal, mas também tinha canais para publicar fotos/selfies em geral.
Decidi publicar uma selfie lá.
Passado uns dias, uma garota de lá disse:"Achei seu cabelo lindo! seria muito estranho se eu dissesse que quero passar a mão nele?"
Aí com mais um tempo de conversa, a gente começou a namorar.
É namoro a distância? é!
Pode ser que dê em nada? Sim! (Foda-se!)
Mas depois de todos estes anos me repreendendo, tentando fugir da realidade. Todos estes anos fugindo dos meus desejos...Eu finalmente estou namorando, me abrindo com uma garota, e vendo ela se abrir comigo (no sentido emocional).
Sinceramente. Estou feliz! Me sinto motivado!Quero mudar pra onde ela mora!
(Na verdade eu já planejava mudar pra lá, Mas agora estou bem mais motivado)
submitted by Jaozim_capixaba_VV to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 08:59 schneider54 Enjoado

Eu tenho um problema doentio de enjooar de pessoas, já namorei uma vez com alguém que amei e amo até hoje, nossa relação ia e voltava constantemente e sempre era porque eu me afastava, eu me afastava porque aquela situação toda era melosa demais e eu fica entediado e enjoado com as conversas (eram online, mas a gente se conhecia na vida real óbvio) eu não tinha vontade de responder ela e então terminava afinal eu só ia fazer ela sofrer, sei que sou doente por abandonar essa garota dessa forma várias vezes, mas depois que eu terminava eu me via vazio e sentia falta, eu sempre valorizei a incrível pessoa que ela é, mas não conseguia deixar de enjoar. Isso foi em 2017, em 2018 eu me mudei e conheci uma garota que simplesmente não enjoava não importa o quanto conversava com ela, ela não me dava muita bola e era areia demasiada para meu caminhão, depois do ano acabar me mudei de novo e na metade de 2019 mudei de volta, eu gostava daquela garota ainda e me vi tentado a pedir ela em namoro, eu pedi na frente de uns amigos e ela disse que ia pensar (que coisa não? Para um babaca eu tava animado demais...) um ou dois dias depois meu amigo apareceu falando que ela pediu ajuda para o professor que viu a cena toda ajudar ela a me dispensar sem me machucar, obviamente fui destruído emocionalmente e fisicamente, enfim, algum sofrimento depois, era aula daquele professor e ele disse "e ai? Ela aceitou?" naquele momento eu falei que não tinha tido resposta ainda, não tinha juntado as peças ainda mas quando me deitei aquela noite e pensei direito "porquê ele me perguntou aquilo se supostamente ja sabia que ela ia rejeitar? Era para caçoar da minha cara? Ou meu amigo mentiu para mim? Ela vai realmente negar ou vai aceitar?" eu estava cheio de confusões e ideias doidas na minha cabeça, desestruturado, desmotivado por tudo, e por ela ter demorado mais um pouco responder pensei que ela poderia estar se sentindo sufocada ou machucada pela pressão, então me afastei, não... Eu me senti covarde por saber que ela provavelmente iria me negar e não queria machucar ela também... Me afastei até o último dia do ano letivo.
O último dia do ano letivo, eu tenho problemas por procrastinação pesada, então eu deixava atividades e estudos tudo pra última hora e muito normalmente não fazia, mas eu consigo assimilar conteúdo e tudo sem estudar então isso nunca foi problema pra mim...
Até o último dia do ano, estava indo pro terminal pegar o ônibus, então na esquina da escola eu exitei e pensei em ir falar com ela sobre todo o ano letivo, eu sabia que ela estava na escola ainda, eu parei naquele canto, dividido em dois eu simplesmente comecei a lutar contra mim mesmo, decidindo se era uma boa ideia falar com ela agora e me desculpar pelo que aconteceu, ou eu ficava calado, então eu pensei "sempre posso falar com ela próximo ano" então eu procrastinei sobre aquilo até o próximo ano, pela primeira vez, a procrastinação aniquilou o resto patético da minha alma, no outro ano descobri que ela havia mudado de escola, comecei a pensar e ela poderia ter me rejeitado, afastado de mim, me batido e tudo de ruim, mas ela nunca me olhou com desgosto ou algo do tipo, ela tinha todos os motivos pra me odiar e talvez me odiasse, mas naquele momento eu notei que tudo isso seria melhor do que a impotência de não poder me desculpar, patético, patético, patético... Tentei pedir desculpas pelo Instagram, mas aquilo não é real, eu não sinto a glória que ela transmite naturalmente nessas redes sociais, agora 7 meses depois do ano acabar eu ainda não superei e continuo amando aquela garota, não acho que vou esquecer-la pelos próximos anos, ela foi a única pela qual não enjoei, enfim, o que eu deveria fazer? Chamar ela pra sair e resolver no encontro? Mas eu mal falo com ela pelas redes sociais, e ela não me chamaria voluntariamente, então ela não se importa comigo? Se eu chamar ela depois disso tudo ainda posso enjoar e machucar ela, ou eu deveria ser um covarde e simplesmente não chamar ela com medo de me ferir e usar a desculpa de que fiz isso para não machucar ela? Estou perdido e desesperado, por favor, me ajudem.
submitted by schneider54 to desabafos [link] [comments]


2020.07.25 03:22 Ghostin_suggoi A xereta do whatsapp (n tenho criatividade para criar nomes, ent fiquem com isso)

Olá Luba, editores, gatas, papelões ainda vivos e turma que está a lever. Bem, la estava eu com meus 14 anos, havia me recém descoberto pansexual (apesar de atualmente ter muitas dúvidas sobre isso), estava lá na escola nova, estava conseguindo me entrosar com as outras pessoas. Nessa escola já havia pessoas da minha outra escola, consequentemente ja conhecia algumas pessoas. Dessas pessoas que já conhecia (vou chamá-lo de Richard) havia Richard. Richard já tinha estudado comigo por 2 anos e agora nessa escola nova, nunca parei para conversar com ele para se conhecermos mais a fundo. A escola tinha um "tema" de ensinar os alunos a serem "protagonista" e a direção tinha um projeto de colocar determinados alunos para supervisionar outros alunos no RECREIO (a escola era integral e tinha 3 recreios então provavelmente vou falar de mais um recreio). Somente os líderes e os vice (não sei se tem isso nas outras escolas, mas é tipo os representantes da turma) eram os supervisores, e adivinha? eu era vice e o Richard era líder, isso abriu várias possibilidades de conhecer melhor ele, o porque disso é bem simples. Além de passar 3 intervalos fazendo essa supervisão no recreio, nós tinhamos pequenas reuniões, onde na qual quando acabavam nós íamos mais cedo merendaalmoçar doq os outros alunos. Depois de um tempo, nós começamos a se conhecer melhor e eventualmente trocar o famoso zap zopti (???) um do outro. Conversa vem e conversa vai, (claro alguns dias se passaram) eu disse q qria conversar com ele, porém ele disse q estava mt ocupado e que qnd chegasse em casa dava certo. Ao chegar em casa a primeira coisa que eu fiz foi ir falar com ele para se declarar (nunca tive tantos problemas com isso), e eu disse que n qria somente amizade queria algo a mais, e por alguma sorte do destino ele disse q sentia a msm coisa por mim, enfim, comecei a namorar a escondido com ele, (dos meus pais) sempre foi uma coisa mt aberta com meus amigos e consequentemente acabou q nos primeiros dias de namoro, a escola toda ja sabia q eu namorava. Estava indo tudo muito bem, mas alegria de pobre dura pouco, e realmente dura mt pouco. Certo dia estava lá eu na escola tudo ocorrendo normal até eu chegar em casa. Quando chego, rolou o seguinte diálogo com meu pai (um homem estupidamente homofóbico, mas isso não vem o caso agora): - O que foi que aconteceu? - Nada? - Pq sua mãe ta la no quarto chorando? Eu tinha ficado em dúvida, até ir la no quarto da mesma. E vi uma das cenas mais traumatizantes que ja tinha acontecido na minha vida: Minha mãe chorando, com a camisa toda molhada de provavelmente lágrimas, e com os olhos inchados (oq provavelmente ela ja estava ali chorando por algum tempo). Eu estava por incrível que pareça muito calmo (até hoje não sei como) e calmamente perguntei - Mãe oq foi que aconteceu? Eu fiz essa pergunta por mais/menos umas 5 vezes, até ela fazer a simples pergunta: - Porquê? - Porque o que? (minha mãe me entrega o celular na conversa com Richard) Eu fiquei meio espantado, porém tentando manter a calma pelo seu belo histórico de pegar meu celular escondido para ler minhas conversas. - Então eu ja venho querendo falar isso com a senhora a algum tempo... Eu não sou hétero (tive que explicar para ela o q era ser hétero), mas pansexual (tmb tive q explicar para ela oq era). - Como você pode esconder isso de mim? Nós éramos tão próximos... Isso com certeza foi influencia dos seus amigos. (eu não queria prolongar muito pq ja sabia que ela não iria entender logo de começo) - Mãe, eu não me sinto confortável com a senhora falando dessa maneira... - POR QUE VOCÊ NÃO ME CONTOU? - Por causa disso mesmo, mas enfim, não estou entendendo o pq da senhora estar chorando desse jeito por uma coisa como essas, isso não é nada de errado (pra ela sim pq ela é típica mãe religiosa, e tudo que não seja de acordo com a bíblia está errado). Depois de um tempo eu disse que não queria q ela contasse para o meu pai, pelo motivo dele ser preconceituoso para caralho. Ela concordou, porém alguns dias depois ela disse ESCONDIDO de mim sobre a minha sexualidade, tipo, vcs podem até estar achando errado eu pedir para esconder isso do meu pai, mas vcs não sabe o quanto ele ja me criticou por isso. Quando cheguei em casa ele ja estava com raiva e me perguntou (gritando pq ele não sabe falar baixo) - NÃO TINHA MULHER PRA BEIJAR NÃO NAQUELE BANDO DE VAGABUNDOS DA SUA ESCOLA? Eu simplesmente não respondi pq não adiantaria, ele tem 67 anos, logo tudo que eu falasse ia ser totalmente anulado. Bem, até hoje (isso tudo aconteceu antes da pandemia, no início do ano), não tocamos muito nesse assunto e o meu pai somente caga pelo fato de mim beijar homens. Então lubixco (provavelmente ele n vai ler isso, mas não vale nada sonhar kkk), e pessoas que leram até aqui essa foi minha história. Tenho somente uma dúvida (tanto para o luba e tanto para quem está lendo): É capaz de uma pessoa parar de se atrair por um sexo e começar a se atrair por outro? Eu estou nisso ja faz um tempo e não sei o pq. Até 2 anos atrás gostava de uma menina, q eu gostava mt e ela n sentia nd por mim. Atualmente não consigo sentir nd pelo meu sexo oposto, agradeceria mt se algm pudesse me explicar ou dizer se passa por algo parecido. Então é isso bye.
submitted by Ghostin_suggoi to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.20 00:26 Misty_lv A que arruinou a reputação de outro

Oie minha turminha favorita, lubixco e todos q leiam esta história de Bababaca girl que vou aqui contar..

Contexto: Eu tenho uma melhor amiga, vou dar o nome de Farls, que eu considerava bastante como uma irmã (agora não considero por causa das merds que ela tem feito e por me ter enganado), e ela namorava com um rapaz aí, que vou chamar de Carls, no entanto eles acabaram, e ela começou a sair com outro rapaz aí, que vou dar o nome de Francis.

Farls e Carls namoravam fazia uns 4 anos, ou iam fazer este ano 4 anos, só que do nada Carls acabou com a Farls dizendo que não suportava mais a distância entre eles (moravam a 2 horas e meia de carro de distância), que os amigos diziam que ela o traía sempre que pudesse e outras cenas aí (ele deu desculpas atoa mesmo para justificar o término), e ela ficou muito deprimida pois ela gostava muito dele (ou pelo menos demonstrava), ela vivia postando cenas no whats depressivas tais como "minha vida é uma shit", lomotifs com músicais românticas e sads, tipo explicitamente a dizer "Tu acabou com a minha vida ao terminar comigo" e que não tava a aguentar a "depressão" (já vão entender o porquê das aspas) e como ela era uma das pessoas mais importantes na minha vida, eu tentei ajudá-la ao máximo a esquecer aquele babaca do Carls, e a incentivá-la a encontrar outra pessoa ou distrair-se de pensar nele.
Um tempo depois Carls começou a namorar outra miúda aí, só que na maior cara de pau começou a mandar mensagens à Farls a dizer o quanto tava com saudades dela e tals, que ele queria que não tivesse acontecido aquilo tudo, e outras bobeiras. Farls, tentou seguir em frente e até começou a gostar de um menino da sua escola, o Francis, eles começaram a sair e até tavam a pensar em ter um relacionamento sério (eu me sinto culpada também por ter incentivado ela a partir para outro.. mas o que eu podia fazer? ela era a minha pequena irmã), Francis era muito fofo com a Farls, e ele fazia de quase tudo para a ver feliz. Só que DO NADA, a Farls mandou-me mensagem a dizer que o Francis a tinha iludido e que não gostava dela e tals, ELA ATÉ ME MANDOU PRINTS com essas mensagens. Desde então ela dizia e vivia a postar cenas no status a dizer que ele a iludiu e que era um babaca, que a fez se apaixonar por ele e que ele apenas a tinha usado.

Mas agora vem a reviravolta da história... À uns dias, tive a falar com uma amiga em comum em chamada, porque eu tava meio triste com umas cenas, e começamos a falar sobre os exs da Farls, do quanto eu tava triste com ela, e que esperava que ela encontra-se alguém que a fizesse feliz de verdade, só que no meio disse eu mencionei o nome de Francis e seguiu-se a seguinte conversa:
Ela - O francis? Pera.. Tu não sabes a verdade?
Eu - Como assim ---?
Ela - Não foi ele que acabou com o rolo deles, foi a Farls.
Eu - Mas a Farls postou no status e disse me que tinha sido ele, ela mentiu-me? Porque raios ela fez esta [email protected] a ele?
Ela - Ela tentou enganar-me com essa história também. Mas eu conheço-a demasiado bem para saber que era mentira, o Francis era demasiado bom e dizia muitas vezes que a amava, e do nada é assim?!? Eh claro que não acreditei. Mas eu insisti bastante e ela contou-me a verdade.
Eu - Ela mentiu-me velho..
Ela - Eh.. Ela enganou todos.. Ela que o usou para tentar esquecer o Carls e fazer ciúmes nele, mas o Francis descobriu e acabou por dizer algumas dessas cenas por raiva, eu não o culpo, o rapaz foi enganado e iludido e agora teve a sua reputação arruinada só porque a Farls se fingiu a vítima da situação..
Eu - Ela mostrou-me prints e eu acreditei nela caramba, coitado velho. Eu tou me sentindo tão culpada, eu incentivei a sair com ele vei..
Ela - Não te culpes, eu também incentivei, só não esperava que ela fosse tão babaca..

Eh eu fui trouxa de acreditar e não suspeitar das cenas, mas pelo menos agora sei a verdade, e acerca de Francis, eu não sei de mais nada sobre ele, mas espero que tenha seguido adiante, tenho pena dele porque a reputação dele na escola foi arruinada por uma gaja que o iludiu e o usou, e no final se fez de vítima perante todos..

Acerca de Carls e Farls, a semana passada Carls pediu a Farls em namoro, e ela como eh aceitou, mas em menos de 1 semana ele acabou denovo com ela e começou a namorar outra gaja.
Farls agora cismou noutra "vítima" (ela mesmo o chamou assim) e eu fiquei super desconfortável com isso, porque mesmo sabendo a verdade sobre ela, eu continuo sendo um amor de pessoa com ela, e ela não sabe que eu sei da verdade, porque se soubesse ela não continuava a falar mal de Francis, e o quanto ele a magoou. Ah e acerca da tal "vítima", eles saíram na ultima quarta-feira, e correu super mal, porque a namorada do rapaz foi lá e quase bateu nela, isso se não chegou a bater, porque a Farls tava a dar muito encima do minino.

Isto tudo aconteceu em quatro meses. Eu não sei o que fazer em relação à Farls, porque eu a considerava demasiado na minha vida, e agora descobrir que fui enganada por uma das pessoas mais importantes da minha vida não foi fácil, a vontade de chorar foi muita, mas a de nojo e repulso está a ser muito mais. Não me afastei dela ainda, porque tenho medo que ela me faça algo como fez a Francis, porque carácter disso ela já demonstrou. Outras cenas que me deixam desconfortável, eh que ela posta cenas para fazer drama, só para as pessoas se preocuparem com ela e darem-lhe atenção (e ela uma vez admitiu isso) e outras cenas, que melhor eu não falar. O que devo fazer?
submitted by Misty_lv to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.09 00:23 eidan_pearce sou babaca por separar dois amigos e me tornar namorado do que contei a verdade?

olá lubixco, fake cardboard,possível convidado e turma que está a ver hoje vou contar a história que aconteceu com migo
mais um dia indo pro inferno (ou se prefirir escola) e vejo uma cena,digamos peculiar meu ex-amigo beijando uma garota, mas não era a namorada dele eu fiquei assim ''mas ele n tá namorando com outra'' mas fiquei na minha outro dia indo para o inferno na terra,e vi de novo a cena ele beijando uma garota mas não era a mesma de ontem,era minha MELHOR AMIGA e eu fiquei assim "talarico de merda se ele beijar mais uma pessoa eu mato ele'' pq ele cornou minha melhor amiga e minha outra amiga,e lá fui eu de novo para o inferno e vi ele beijando não uma pessoa dessa vez DUAS pessoas eu fique assim agora o bixo vai pegar esperei o recreio e falei pra ele
eu: hoje,no recreio vai lá para trás do campinho de futball
ele: pra que
eu: quando tu chegar lá tu vai ver
(obs ele era um dos 10 valentões da escola)
mas eu faço muay thai e fui firme e forte
(no recreio)
ele com pareceu e eu já o recebi com um belo cruzado
mas ele já cai no chão e falei para ele não carna mais ninguém se não eu não ia parar de bater nele, e ele falou que ele numca mais ia fazer isso e sai
e fale para todo mundo o que ele fz e todo mundo acreditou pq sou o sertinho da sala,e nunca fui para a diretoria, mas sofria bulling e comecei a fazer muay thai e me convidaram para ser um valentão mas não aceitei pq odiava fazer bulling com outras pessoas pq eu sabia como elas iam se sentir
e depois eu falei para a principal e ela ficou triste e me abraçou e retribui o abraço pq sei como ela se sentia, depois de um mês ela se declarou para mim e eu aceitei o pedido de namoro e até a quele dia que ela me cornou e agente se separou
eai eu sou babaca?
submitted by eidan_pearce to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.25 18:25 Beanatriix Eu sou babaca por não ter ajudado minha "amiga" o suficiente e ter me distanciado????

Olá Luba, editores, Mist, Galadriel, Jean... Digo, possível convidado e turma que está há ver. Tudo começou quando me envolvi com um cara, eu ia muito na casa dele, nessas idas lá consequentemente conheci os amigos dele, um amigo em especial (que acabou virando um grande amigo meu) vamos chama - ló de Joãozinho, queria que eu arrumasse uma amiga para ele mas eu não tinha, pq minhas amigas mais próximas uma namorava e a outra é lésbica, mas Joãozinho começou a conversar com minha amiga que até então namorava, vamos chama - lá de Mariazinha, Mariazinha foi na onda de Joãozinho, os dois ficaram, eu tentei aconselhar Mariazinha a parar com isso mas ela nem ligou e continuou ficando com Joãozinho, em um belo dia eu fui visitar meu crush e Joãozinho estava lá, pq estava passando uns dias lá, até aí digamos que está tudo bem, a noite minha outra amiga me manda milhões de mensagens desesperada perguntando sobre Mariazinha, e eu sem saber onde ela estava ou com quem estava fiquei preocupada, minha outra amiga disse que a mãe da Mariazinha tava procurando ela e que tinha certeza que ela estava comigo pq eu tava "arrumando macho" para ela, Mariazinha demorou horas para aparecer e quando apareceu em casa disse para a mãe dela que ela tava comigo, sendo que não estava (estava com outro guri que ela ficava), a mãe dela me mandou mensagens me xingando e falou que iria vir falar com meu pai por estar levando a filha dela para o mal caminho, sendo que Mariazinha nem estava comigo, conversei com meus pais e eles entenderam tudo e ficaram do meu lado, depois disso Mariazinha terminou o namoro pq a mãe dela contou sobre as traições que segundo a mãe dela era culpa minha e o término também foi culpa minha, Mariazinha ficou muito mal, me mandava mensagem todo dia falando que precisava de mim e da minha ajuda, todo dia eu estava ali para ajudar, afinal era minha amiga, depois de um tempo Mariazinha me convidou pra sair e saímos, eu não tinha ideia que ela iria se encontrar com o Joãozinho quando descobri pensei na hora que iria dar merda, depois de uns minutos o irmão da Mariazinha passa e vê a cena, o irmão de Mariazinha foi contar para a mãe dela, a mãe dela veio e começou no meio da rua a gritar comigo e me xingar, eu sou uma pessoa calma, odeio brigas, mas não suportei ela colocando toda a responsabilidade encima de mim, e falei que Mariazinha fez as escolhas delas e não era minha culpa, Mariazinha não falou mais comigo depois disso, no outro dia ela saiu com ele e minha outra amiga e beberam e vieram me pedir ajuda eu não ajudei, para levar Mariazinha para casa que estava muito mal e etc... Eu não fui ajudar, e depois a mãe dela bateu aqui em casa perguntar onde a filha dela estava, pq ela tinha certeza que estava comigo, eu acabei me distanciando delas, pq minha saúde mental estava muito ferrada, elas não correram atrás da minha amizade, fiquei muito decepcionada e muito triste com a situação, elas eram minhas amigas de anos e quem realmente ficou do meu lado foi o Joãozinho e meu crush, que falaram que não era culpa minha e que ela tinha que enfrentar as consequências dos atos dela, eles me ajudaram muito e elas simplesmente me esqueceram e seguiram suas vidas, sou babaca por não ter ajudado ela o suficiente e ter me afastado dela?????
submitted by Beanatriix to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.25 07:19 TakanoriYumiko Sou babaca por não deixar o pai do meu filho vê-lo?

Olá Luba, Mateus/Matheus <3, editores, possível convidado, turma, pessoal que está a ver e pessoal que ainda vai ver, (Sou de Curitiba Luba se quiser pode fazer sotaque Curitibano rsrs) Então Luba a minha história é a seguinte, eu sou uma babaca por não deixar o pai do meu filho ver ele? Tudo começou no ano de 2014 (Tinha 17 anos) e ai conheci o Farls o pai do meu filho de 1 ano e quatro meses, viramos muito amigos, em 2015 eu comecei a namorar com um amigo nosso Carls, e o nosso namoro durou em torno de 2 anos, em Novembro de 2016 no dia do meu aniversário Carls terminou comigo, depois de ter feito uma festa de aniversário linda, muito linda até ai tudo bem, e o Farls bom o Farls estava sempre do meu lado, e como ele era amigo do Carls e eu, ele ficou do meu lado, me dizia que a atitude do Carls não foi nada legal, e nisso chegou 2017, passei a virada do ano de 2017 para 2018 com o Farls e sua família, pois meus pais tinham ido viajar, e como sou filha única fiquei sozinha, como Farls e eu estávamos bêbados, e todos sabem que corpo de bêbado não tem dono, acabou eu fiquei com o Farls kkkkk, não vou negar ele era bom, muuuuuuuuuuuito bom, voltando no foco, e depois dessa noite, começamos a ficar fixo, até que virou namoro, ele fez tudo bonitinho, tudo nos conformes, me pediu em namoro, foi conhecer meus pais, meus avós a parentaiada toda, e ai começamos a namorar, isso já era fevereiro, nosso namoro começou no dia 18 de Fevereiro de 2018 (guardem essa data), ok, depois disso foi só festa, suíte 14, banheira de espuma, e depois de alguns meses eu comecei a passar mal, ter alguns enjoos, e fui com a minha sogra, fazer um exame Beta HCG (para quem não sabe, testa de Gravidez pelo sangue), e o resultado? Positivo 3 semanas, eu entrei em desespero, meu coração acelerou, eu só pensava, minha mãe vai me matar, e pronto, e para contar para meus pais que eu estava gravida, os pais do Farls e Farls foram até a minha casa, (não fez mais que a obrigação dele), e ai começou tudo, pré natal, exames de sangue, vitaminas para juntar leite, e agora entra um personagem que eu considerava muito, lembra que eu falei que sou filha única? Então eu tinha uma melhor amiga, a Karls, (vagabunda), e ela era amiga do Farls, eu não ligava muito, porque eu achava o Farls me ama né vamos ter um filho, só que não, quando eu estava de 12 semanas (3 meses), eu fui na casa do Farls para a gente ir no médico fazer a ecografia para “conhecer o bebê”, eu vi uma cena que jamais esperaria isso da Karls, afinal ela era minha melhor amiga, bom era o que eu pensava né? Quando cheguei na casa do vagabundo, eu entrei no quarto dele ele estava com ela, minha melhor amiga na cama, eu dei um grito, e acabei caindo sentada no chão, e nessa de cair sentada, acabei tendo um leve sangramento, imediatamente a mãe dele me pegou no colo, me colocou no carro e fomos para o hospital, estava quase perdendo meu filho, e o Farls foi atrás todo preocupado, chegando no hospital minha sogra explicou a situação e fui levada para uma salinha em uma maca, os médicos, conseguiram salvar meu bebê, Farls tentou se desculpar, mas eu encerrei nosso relacionamento naquele momento, lembra que pedi para guardarem o dia 18 de Fevereiro? Então, depois desse episodio, meu bebê nasceu, adivinha que dia? 18 de Fevereiro de 2019, e desde a data do seu nascimento, que não deixo o Farls ver o meu filho, eu sou babaca por isso?
Obrigada desde já, Fiquem em paz, Te amo Lubixco, odeio o 6 andar hahahah, <3 <3
submitted by TakanoriYumiko to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 23:58 fekahmaguire5 SOU BABACA POR ME VINGAR DE UMA TRAIÇÃO?

Oi luba e todos que estão a ver,eu tenho uma história pra te contar,eu sei que vc ja tem várias histórias do cornagem no seu canal,mas eu acredito que essa pode ser diferente. Enfim,A história começa ano passado. Eu estava no terceiro ano do E.M e tinha uma namorada (pensa numa garota ciumenta,agora soma 15 e multiplica por 10,ai vc chega a 1/3 do que ela era.A gente estudava na mesma escola,mas de turmas diferentes e éramos aquele casalzinho que todo mundo admira. Aki na minha cidade tem um show no qual o público são adolescentes,e a minha namorada me chamou pra ir junto com ela,pq ela sabia que eu amava o cantor que ia colar lá,que no caso seria o Orochi.Eu falei que não ia pra Tai (a minha namorada) e eu achei que ela ia ficar triste por isso,mas ela implorou pra eu deixar ela ir sozinha no evento.No início eu falei que não,pq eu tava com medo dela me cornar,mas no fim eu acabei deixando ela ir,só que eu não sou burro,eu sabia que tinha um amigo meu que ia nessa mesma festa pra “vigiar” ela.Resumindo tudo,ela acabou me cornando e e meu amigo filmou a cena. Na hora que eu mostrei o vídeo ela começou a implorar pelo meu perdão,e eu acertei e vc ja vai ver o porquê.Eu estava voltando pra casa e estava abalado com tudo isso,ja que ela contou pra todo mundo e geral ficou me zuando de corno,e no meio do caminho eu parei em frente a casa de uma amiga minha que eu vou chamar de Lau,eu chamei ela pra conversar sobre o que tinha acontecido.E no meio da conversa ela pediu pra eu parar de falar sobre esse assunto porque magoava um pouco ela,(Meus amigos sempre falavam que ela tinha uma quedinha por mim,mas eu nunca levei fé,Até pq eu já tinha perguntado pra ela e ela disse que n sentia nada por mim). Voltando:Ela falou que doía ouvir o menino que ela gostava (no caso eu) falando da menina que ele gostava.Nesse tempo eu vi uma oportunidade perfeita de me vingar da Tai,e quando ela falou isso eu roubei um beijo dela,e enquanto a gente se beijava eu estava FILMANDO TUDO.Sim,eu usei a minha amiga brabamente,e disso eu me arrependo um pouco.Depois disso eu fui para casa e so lembrei do vídeo de novo a noite,e lembra do meu amigo que filmou a minha namorada me traindo,eu pedi ajuda dele de novo.Eu mandei o vídeo pra ele,e pedi pra gente ter uma conversa fake sobre isso. A conversa era basicamente ele me dando uma lição de moral, falando que como foi a décima vez que eu já tinha cornado a Tai ele ia contar pra ela,e eu falando pra ele não fazer isso e talz.E nisso eu pedi pra ele print da conversa, tomando cuidado pra não mostrar a data das mensagens e mandar o print + o vídeo pra minha namorada, falando que não aguenta mais esconder esse segredo e que eu e ela deveriam se resolver.E deu certo,no outro dia ela e as amigas dela me cercaram no pátio com a Tai chorando falando que eu era um idiota por ter feito tudo isso e ter cornado ela 10 vezes.Eu como estava me divertindo,resolvi botar pilha na conversa falando que não foram só dez vezes com uma cara de orochinho,digo,deboche.Naquele momento ela estava sentindo o que eu senti na hora,ou não, talvez eu tenha exagerado um pouco na vingança. Continuando,ela me perguntou quantas vezes foram,e eu respondi que parei de contar na décima segunda vez.Nesse momento tava todo mundo olhando e me achando um tremendo fdp,e foi ai que deu merda:Eu falei que pelo visto nosso namoro havia terminado e sai.E foi todo mundo consolar ela e eu fiquei pensando: “pq quando o garoto é corno ele é zuado mas quando a garota é corna ela é consolada?" Depois de uns dez minutos,a diretora do colégio me chamou.Pelo visto todo mundo era x9 e me dedaram pra ela.Eu fui de boassa pra diretoria quando eu vejo os pais da Tai la. No momento em que eu entrei o Pai dela quase voou em mim pra me dar um soco, só que os seguranças do colégio o seguraram. Resumindo a história,eu ganhei uma suspensão por ter “humilhado ela na frente de todo mundo" e ela não ganhou nada sendo que tudo isso não teria acontecido se ela não me traisse com outro alguém ou pelo menos não contasse pra geral.E também todos me acham um babaca, inclusive quem sabia que a história é fake.enfim,eu fui babaca?
submitted by fekahmaguire5 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 03:06 cc_lyz EU SOU BABACA POR "DESTRUIR" O RELACIONAMENTO DA MINHA EX?

Bom, no início do E.M eu conheci duas meninas (vou chamar elas de Luana e Carla) e nós 3 tínhamos uma amizade muito divertida e legal. Depois de um tempo, eu descobri que Luana estava gostando de mim, mas eu realmente não gostava de Luana daquele jeito então deixei ela na zona da amizade. Passou uns dias e Carla veio me contar que também gostava de mim, mas eu não gostava de Carla desse jeito. Eu e Carla tínhamos assuntos em comum, gostos em comum e então nós nos aproximamos; ficamos algumas vezes mas nada alem de beijos e a amizade "continuou". Porém, depois de algumas semanas eu percebi que estava gostando de Carla, e eu decidi que iria contar pra ela pq se ela ainda gostasse de mim, poderíamos tentar algo. Chegando no dia em que eu iria contar pra ela, eu vejo Carla e Luana juntas conversando próximas e falo "haha parecem até um casal", elas riram nervosas e disseram que precisavam me contar algo, daí Carla falou "bom, é que nós duas...estamos namorando" e na hora eu nem soube reagir direito, só depois de alguns segundos eu voltei pra realidade e ri fraco dizendo "ah, felicidades ao casal". Na verdade eu tava brava com Carla pq ela tava ficando comigo e aí do nada apareceu namorando a Luana. Mas eu resolvi apenas deixar pra lá, nós não estávamos em um relacionamento e era só ficar então...enfim. Elas começaram a namorar e eu guardei os meus sentimentos por Carla, no sentido de não contar pra ninguém. Passou um tempo e eu descobri que elas haviam aberto o relacionamento pq Luana disse que ainda gostava de mim, traduzindo ela disse que gostava das duas, e então ela mesma sugeriu de abrir o relacionamento delas. Carla, no relacionamento aberto, deu em cima de mim várias e várias vezes, e então voltamos a ficar. Depois de um tempo Carla terminou com Luana pq disse que ela tinha muitos ciúmes, e uns dois dias depois Carla veio na minha casa e me pediu em namoro. Na hora eu fiquei nervosa pq eu pensava sobre Luana e como ela iria lidar com isso, mas eu pensei "elas já terminaram né?". Comecei a namorar com Carla mas era tudo em segredo, Carla queria gritar pro mundo mas eu tinha muito medo da reação de Luana. Durante o nosso relacionamento, foi tudo um pouco abusivo. Ela tinha ciúmes de qualquer pessoa que eu conversava, fazia drama ou tentava usar o meu lado emocional pra me convencer das coisas, me afastava dos meus amigos, me ignorava quando eu dizia "não" pra algo e afins. Depois de algumas semanas, contamos pra Luana e bem, ela ficou arrasada, eu fiquei com a consciência pesada então sempre tentei ajudar ela a superar, dando motivação e afins, mas acho que a minha presença só fez mal a ela. Conversávamos e ela dizia que nós éramos amigas, que ficava feliz por me ter na vida dela e que me perdoava pelo que eu fiz(eu pedia desculpas toda hora, minha intenção nunca foi magoar ela). Mas ela se afastou bastante da gente, bom kkkk eu pensava que era da gente, mas eu descobri que foi só de mim. Carla sempre preferia ficar conversando com Luana, e eu ficava por perto, pra mostrar que poderíamos ser amigas ainda e era isso que eu pensava que Carla estava tentando recuperar. A nossa amizade(nós 3). Um dia antes de completarmos (eu e Carla) 1 mês de namoro, eu tinha ido na rua pra comprar alguns doces, chocolates, um presente(nn foi caro) e alianças de compromisso [DSCP, EU SOU EMOCIONADA E PENSEI QUE TINHAMOS ALGO SÓLIDO]. Era uma sexta-feira, eu havia comprado as coisas e fui pra casa, animada pq iríamos nos encontrar no dia seguinte, mad chegando em casa eu recebo a mensagem de Carla dizendo que queria terminar tudo pq o pai dela não sabia desse relacionamento e que ele era homofobico e que ela não queria esconder nada dele. Eu, bem ingênua, pedi pra que ela não terminasse(mas ela quis terminar msm) e então eu disse que pelo menos poderíamos ser amigas e se ela quisesse, poderíamos falar com o pai dela, tentar resolver isso mais tarde, quando ela se sentisse mais segura. Eu não insisti muito pra voltarmos por mensagem pq eu sei que ela não iria querer me ouvir... Então no dia seguinte, fomos pra escola pra uma gincana, e quando eu chego lá, vejo minha ex(Carla) e Luana se pegando, na frente da escola toda. Eu tinha levado os doces e as alianças aquele dia, mas quando vi esse cena só consegui chorar pra caramba e joguei as alianças no lixo(os doces eu comi depois hehehe).
Aquele dia muitos amigos meus vieram dizendo que sentiam muito por tudo e eu perguntei o que Carla tinha dito a eles. Meus amigos responderam "ela disse que tinha terminado pq queria ficar com a Luana". Eu xinguei muito no chat dela e disse que nunca mais queria ver ela na minha vida. Elas começaram a namorar uns dois dias depois e eu me afastei totalmente das duas. Elas encontraram uma nova menina e fizeram um trio as três. Depois de me afastar eu consegui superar Carla, porém eu desenvolvi uma ansiedade forte e um belo dia fui na rede social desabafar o que eu sentia(nada sobre elas, e sim sobre mim) e então vi que Luana tinha começado a me seguir, eu não sentia raiva dela e nem sei se deveria. Começamos a conversar por essa rede social e viramos amigas novamente. Amigas virtuais, pq pessoalmente ela me ignorava pq a Carla queria ela longe de mim e Luana tinha medo de Carla fazer algo com ela ou com si mesma.
Luana estava péssima, ela desenvolveu crises de ansiedade constantes, chorava quase todas as noites por conta de Carla. Ela dizia que se sentia presa, sufocada, mas que queria ficar com Carla pq não queria deixar ela sozinha. Outros dias ela dizia que não aguentava mais, que queria morrer, que estava exausta disso(de crises de ciúmes, raiva por parte de Carla).
Eu aconselhei que ela terminasse com Carla pq já não estava fazendo bem pra ela. Elas terminaram num fim de semana, e nesse fim de semana Carla me mandou mensagem me xingando, mandando eu cuidar da minha vida, que era tudo culpa minha elas terem terminado, e que eu ainda queria ela mas que eu não iria ter, disse que eu deveria morrer e que se eu cometesse suicídio, não iria fazer falta na vida de ngm e pra finalizar essa linda conversa, ela disse "mas rlx, daqui a pouco eu gravo um áudio fingindo que tô chorando pra a Luana, que ela volta comigo". Eu mandei print dessa frase pra Luana e ela disse "não sabia que eu estava com alguém assim", mas foi da boca pra fora pq na segunda-feira seguinte elas voltaram.
Depois disso foram longos 4 meses de crises e choros(o mesmo de antes) da Luana [Eu sei disso Pq continuamos conversando, e ela continuou do mesmo jeito]. Eu continuava aconselhando ela a terminar, e foram os 4 meses mais cansativos da minha existência. Até que elas terminaram de verdade. A Carla disse que iria se matar pq não conseguia viver sem Luana e afins. Mas Luana seguiu firme no término.
Hoje eu e a Luana somos amigas e não temos raiva da Carla. Luana ainda é meio emocional por ela(quer o bem e acho que conversam) e eu não me importo mais com essa história.
obs: só vim contar pq o tédio da quarentena não me suporta mais, e é recíproco.
FIMMMM
submitted by cc_lyz to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.23 00:35 InfamousPangolin3996 Hora da historia de se lascar

O dia em que fui babaca, e fiz eu e mais 2 pessoas tristes(foi mal)
Bom seres vivos desses SubReddit, essa é uma historia q não tem um final feliz para mim...
Um dia eu estava em casa tudo de boa mexendo no celular, e um garoto(vamos chama-lo de carls) q eu não conhecia pediu solicitação no insta, eu somente aceitei, tipo "dane-se", porem ele veio falar comigo. a gente começou a dessenrolar, conversar sobre varias coisas, e então, nos ja conversávamos diariamente, e então marcamos um simples cinema com mais intenções do que ver um filme correto? So q iriamos somente daqui a duas semanas pois era semana de prova na escola de ambos, então resolvemos dar total foco as provas, porem uma semana antes do cinema tivemos um pequeno desentendimento, e paramos de conversar um com o outro por uns tres dias. E como jovem é burro e carente, eu fui atras de outro contatinho(vamos chama-lo de lars) no insta, nao foi tão difícil ate, e nos começamos a desenrolar, e ele pediu uma foto, sim, aquele tipo de foto, e eu mandei,(pq? pq deus pq?) so que um dia depois o carls voltou a falar comigo, e eu realmente gostava desse garoto, tipo pa karai, e então voltei a falar com ele, só que eu nao dei um fora no lars pois estava com medo dele vazar a minha foto, então deixei pra resolver aquilo depois, so que no dia em que eu ia no cinema com o carls, fomos ao cinema despreocupados(fizemos mais que ver o filme), so que quando fomos pra praça de alimentação eu fiquei querendo dar um selinho no carls, pra frescar, brincar e etc, e como eu sou um cara realmente sortudo, o lars estava no shopping nesse dia, viu a cena toda, e saiu triste, o garoto q estava comigo viu, e perguntou quem era ele, e eu nao respondi e fui atras do lars, q tinha corrido, e o carls que estava comigo veio tambem, e eu peguei no braço do lars e tentei conversar, so q ele nao queria conversa, e ai o carls perguntou ao lars oq tava acontecendo, e o lars com raiva falou, pro carls oq tinha acontecido naquele momento, foi ai q eu me desesperei, pq ambos os meu contatin tavam triste, e eu fiquei sabendo depois por um amigo do carls que ele iria me pedir em namoro naquele dia.
Bom eu realmente fui um puta babaca, mas ate que eu mereci, vlw pela paciencia e me deseje sorte com outros rolê q eu for ter depois da quarentena
submitted by InfamousPangolin3996 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.13 02:24 laurete17 O BEIJO

Olá luba (delicioprincesogostoso), editores gatos, papelões, possível convidado e turma que está a ver!!!
TÍTULO: O BEIJO
Bom quando eu tinha 10 anos, tinha uma menino que eu era gamada nele (vamos chamar ele de Carls). O Carls era filho da melhor amiga da minha mãe e eu era melhor amiga do irmão dele, então eu via ele praticamente todo dia. DETALHE IMPORTANTE: ELE TINHA NAMORADA. Pelo fato de ele ter namorada nunca tentei nada com ele. Até que um dia ele chegou em mim e disse que tinha terminado com a namorada dele (vamos chamar ela de Karen) pra ficar comigo. Eu fiquei tipo ???????? tá né. Então a gente começou a namorar, mas eu era bv e nunca tinha beijado ninguém. DETALHE: COMEÇAMOS NAMORAR NA SEGUNDA FEIRA. No sábado, teve uma festa junina e fomos lá (eu, minha mãe, a mãe do Carls, o Carls, o irmão do Carls e uns amigos nossos). Ele disse que queria me dar um beijo e eu fiquei morrendo de medo, mas aceitei. Fomos pra um lugar afastado da festa e eu falei pra ele que era bv e que tava com medo. Nisso tinha um carro perto da gente e eu ouvi uns sussurros. Ele me puxou e me beijou, mas ele mordeu minha língua e começou a sangrar. Empurrei ele e corri pra lavar minha boca, quando olhei pra trás todos os nossos amigos estavam atrás do carro vendo aquela cena e correram pra contar pra minha mãe (DETALHE MINHA MÃE E EXTREMAMENTE RÍGIDA COM ESSAS COISAS). No final fiquei com a língua machucada e de castigo por 1 semana. No outro dia eu estava na casa do Carls conversando com o irmão dele e a Karen (ex namorada dele) chegou e disse: "Ei o Carls pediu pra te avisar que está terminando com vc pra voltar comigo". Fiquei em choque e liguei pra ele, ele confirmou tudo. Bom lubisco essa é a história do meu primeiro beijo e do meu primeiro namoro de 1 semana, espero que goste. Te Amo muito <3
submitted by laurete17 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 11:23 InezinhaDirectioner O Menino... Estranho ;-; (não tenho um bom título)

Oioii Lubisco e todos os seres vivos presentes (sem paciência pra escrever tudo sksk). Essa história é sobre um menino que supostamente "gostava" de mim e muita merda que aconteceu há 2 anos atrás e este ano. Por incrível que pareça TUDO oq vou dizer é 100% real. (bjs de Portugal sou uma grande fã 😗)
Então, há 2 anos atrás uma vez tava com a minha bff do momento num canto do recreio, daí ela precisou de ir ao WC.
De boas, eu fiquei esperando no cantinho e do nada veio um grupo de 2 meninas e 1 menino. Esse menino é dos populares por ser considerado "gato" (não tanto, mas tá). Eles começaram a ser simpáticos e tal, só q eu tava meio desconfortável pq eles tavam a falar cmg como se eu fosse uma bebézinha sem amigos. Do nada esse menino disse: "Olha, eu até namoraria com uma menina bonita como tu". Eu fiquei meio confusa e tal mas apenas ignorei. Entretanto eles foram embora e eu fui procurar a minha bff.
Alguns dias depois tava nas bancadas do colégio que ficam na frente do campo de futebol com umas amigas, e ao nosso lado tinha 3 meninas da turma desse menino (como não quero mostrar o nome dele vou apenas chamar ele de.... Macaco).
Menina 1: Ei, menina Eu: oq foi? Menina 2: Sabes o Macaco? Eu: quem? Menina 1: aquele ali (ela apontou pra ele) ele gosta de ti
Eu depois de ouvir isso fiquei meio tipo "quê" mas fingi q não ouvi nada Do nada esse menino GRITOU SE EU QUERIA NAMORAR COM ELE EM FRENTE DE TODA A GENTE LÁ (a maioria cagou mas mesmo assim)
Eu, como a boa pessoa que sou, gritei N-Ã-O e daí fugi de lá com uma das amigas.
No recreio a seguir a turma dele PENSAVA QUE EU TINHA DITO SIM e tavam todos tipo "oi namorada do Macaco" Eu sempre respondia que não namorava com ele mas elas sempre diziam algo tipo: "gostas sim" "mas ele gosta de ti" "mas ele é tão simpático"
Uma vez tava com a minha turma à espera da professora de Matemática entrar na sala e o Macaco chegou perto de mim e começou a dizer repetidamente: "Inês beija-me, Inês beija-me, Inês beija-me". Eu tentei me afastar mas ele continuava a tentar me convencer a beijar aquela boca nojenta.. Daí uma colega minha reparou na situação e gritou pra eu correr pra dentro da sala pq a stora já tava lá. Eu fui, a correr mais rápido q o Flash, e me sentei no lugar..Eu já tava me sentido salva mas não..
Prof: INÊS NÃO É ASSIM QUE SE ENTRA NUMA SALA!! SAI IMEDIATAMENTE!!!
Eu saí... E ele ainda tava lá ;-; com um sorriso creepy acenando pra mim ;-; eu fiquei batendo na porta até me chamarem e finalmente entrei.
Esse tipo de coisa foi acontecendo de vez em quando (mas não era tão estranho como essa) e chegou um dia que tava à espera de uma amiga minha pq ela tava à procura da lancheira dela e daí esse menino reparou na minha existência e abriu a boca.
Ele: ó Inês, tão todos a dizer que não gostas de mim. Explica-te!!!! Eu não aguentei e comecei a rir muito Eu: mano, eu nunca gostei de ti Ele: ISSO NÃO TEM PIADA!! Eu: tem! ainda rindo Ele: TA BEM! ACABAMOS!! Eu: ALELUIA-
Eu continuei a minha vida e o Macaco já n me chateava. (ele me pediu em namoro denovo e eu rejeitei mais uma vez)
1 ano depois.. Ele ficava constantemente a olhar pra mim (ele não é da minha turma se tiveres confuso, ele é da turma mais velha) mas ele quase nunca dizia nada
Outro ano depois (este ano) ele se tocou que "gostava" de mim denovo
Eu sempre chego muito antes das aulas começarem, tal como ele e o amigo dele. No colégio tem tipo um mini corredor que vai dar ao campo de futebol (pra educação física) e a meio desse caminho no lado esquerdo tinha uma sala onde os alunos podiam relaxar, conversar, etc.
Eu nunca tuve coragem pra entrar nessa sala pq o Macaco e o amigo dele tavam sempre lá. Um dia (detalhe importante: um dia antes do dia dos namorados) o desgraçado do menino chegou perto de mim e disse: "Olha não é preciso teres medo de mim. Podes ir pra sala". Eu apenas disse um ok e fiz um sorrisinho do tipo "saiii da minhaa vidaa~" No dia a seguir eu fui lá de boas, abri a porta e disse "bom dia". Olhei pra eles e eles ficaram mt chocados pq eu era mt tímida. Eu me sentei numa mesa longe deles e eles ficaram de boas. Eu também fiquei de boas e comecei a ver fotos do Harry Styles (cada um com os seus gostos). Esse cantor tem uma música chamada falling e tal e no refrão ele diz "im falling again, im falling again.. FAAAALING" (tradução: falling pode significar ou cair do tipo tropeçar oy tmb pode ser de se apaixonar do tipo "eu tou caindo de amores"). Eu tava vendo as fotos e tal equanto ouvia essa música e no refrão começaram a aparecer gifs dele a cair em palco. Eu não aguentei, eu comecei a rir muito
O Macaco olhou logo pra mim. Ele: Oq é q é tão engraçado? Eu: nada.. Ele: oq é q tás a ver? Eu: fotos de um cantor.. Ele: Quem? Eu: Harry Styles.. Ele: Hm.. Ok.
Uns minutinhos depois ele olhou para mim e me chamou Eu: oque foi? Ele: queres me acompanhar neste dia de S. Valentim? numa voz fofa e simpática Eu: Não Amigo: Ela namora com o amiguinho gay dela Eu: Não namoro não Amigo: Namoras sim Eu: Nós somos amigos Amigo: ta bem vou fingir que acredito.
Ficou um silêncio meio constrangedor. Mas não durou muito
Macaco: Bora jogar à bola aqui? Amigo: Bora
Eles queriam jogar ao jogo dos passes DENTRO DE UMA SALA ESTREITA (é tipo um jogo em que vão chutando a bola pro colega e ele chuta de volta)
Eles foram um pra cada ponta da sala e como óbvio o Macaco ficou perto de mim (CHATOOOO SE AFASTAA AIN) Eles começaram a jogar, de boas, e do nada o amigo dele chuta a bola um pouco alto. Eu me encolhi com medo de levar com uma bola dura de futebol na fussa e o chato abriu novamente a boca
Macaco : não é preciso teres medo, eu não sou q nem o teu amiguinho q n te defende Os dois começaram a rir e eu fiquei calada e séria e eles continuaram.
(Aconteceram outras coisas mas n é nada demais.)
Outros dias depois reparei que essa sala tava em obras. E a duplinha dos animais tavam sentados num banco à frente da sala.
Eu: Ei algum de vocês sabe oq se passa com a sala? Macaco: sim, linda Eu dei um sorriso do tipo "cala a boca" Amigo: ela namora com o outro (ele tava a falar do mesmo amigo "gay") Eu: Eu não namoro com ele, ele é meu amigo Eles ficaram em silêncio e dps o Macaco continuou Macaco: ent, aqui vai ser a sala dos professores e (bla bla bla q não ouvi). Eu: ah obrigada! Ele: denada fofa. Eu: ok tchau começo a andar pro corredor Ele: queres q eu te acompanhe? Eu: haha, não! Tou ótima!
Entretanto outro amigo deles chegou e eles começaram a falar. Do nada chegaram os 3 perto de mim e o chato tentou cantar "Story of my Life" (uma música dos one direcyion) Mas como óbvio ele não podia ser uma pessoa normal a cantar, não. Ele não sabia quase nada da letra por isso ele tava tipo "nanana my life nananana"
Eu me senti mt constragida e comecei a me afastar deles. Graças a Deus uma amiga minha já tinha chegado e eu fui atrás dela. Eles não me perseguiram (ainda bem) O dia continuou normal.
Daí, numa semana tava um clima meio estranho na escola por causa do Covid. Não sabiam se as escolas iam fechar ou não.. E daí na sexta feira decidiram.
Sim, as escolas iriam fechar oficialmente.
Quase ninguém foi à escola nesse dia e meio q não teve aula. Tivemos apenas a recolher os cadernos e materiais que precisávamos e alguns professores fizeram umas atividades simples.
Ao fim do dia tava eu e 3 amigas num canto. Esse canto é literalmente entre uma sala e a sala desse menino irritante. Uma das meninas precisava de guardar uma coisa na mochila, e ela n queria ir sozinha. Elas:..... Eu: eu posso ir Uma amiga: eu tmb Outra: não me vão deixar sozinha pois não?! Eu: Ok vamos todas
Eu já tava em pé e já tava preparada pra sair de lá. Dei uns passos e me deparei logo com esta cena: o Macaco de joelhos em cima de um skate a tentar andar nele. Eu recuei e comecei a rir e eu acho q uma das amigas tmb viu pq ela tmb tava a rir ksks. Esperámos a última amiga se levantar e fomos.
Quando começámos a passar por ele ele tava sentado no skate e essa amiga q viu começou a rir e a dar sinal pra eu olhar pra ele. Continuámos a rir um pouco e fomos esperar a amiga guardar a tal coisa. Entretanto uma auxiliar chamou essa menina pq a mãe dela já tava no portão pra levar pra casa. Ela foi e vi a minha nova bff a entrar na escola. Ela foi lá pta levar os livros que ela não levou. Eu fui com ela e mais uma amiga dela de boas levar os livros dela e passámos pelo Macaco Detalhe: essa amiga dela me shipa muito com ele ;-; Ela: OLHA O AMOR DA TUA VIDA ALI A OLHAR PRA TI E eu, como a lerda q sou, olhei LOGO pra ELE. (alguém me mata)
Uns minutos depois voltei pras duas amigas q tava a falar antes e fomos pra uma mesa em frente da sala dele.
Ele: Inês Eu: sim? Ele: tens bateria infinita nesse telemóvel (celular)? Eu: quê? Ele: ficaste o dia todo com ele e ele ainda tem bateria Eu: ok?.. Ele: quanto é q tens? Eu: 60% Ele: mds
Eu continuei o meu caminho e ele perguntou outra coisa mas eu ignorei. Fui pra mesa com as 2 migas e começámos a ver uns vídeos. Do nada o ar olhou pra mim e disse: vou me tornar em vento Começou a ficar mt vento e o meu cabelo tava a voar pra minha cara ;-; eu tava a tentar afastar e fiquri tipo : PORRA SAI DA MINHA CARA, CABELO!! Daí olhei pro lado e ele tava a olhar pra mim ;-; o pior é q ele não desviou o olhar. Ele continuou a olhar pra mim como se fosse animal do zoo. Eu fingi q n aconteceu nada e continuei a ver o vídeo com as meninas.
Bom Aconteceram muitas outras coisas, mas tou sem paciência pra contar todas. Resumozinho: Até q nos damos bem, ele me diz bom dia, eu digo bom dia de volta.. Mas é aquele tipo de amigos q só se falam numa hora determinada do dia, porém não tão próximos. Ele já me tentou pedir o whats e o insta mas eu não dei pq eu não tenho (ok agr tenho insta mas fds). E por causa da quarentena não nos podemos falar. Eu já entrei na videochamada da turma dele sem querer e foi isso ;-;
Obrigada por gastar o seu tempo a ler esta história bizarra e longa que eu gostava que fosse fake ;-;, bjs tenha um bom dia.
submitted by InezinhaDirectioner to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 01:30 fernandinh4 O FLAGRA

Olá luba, editores, gatas e turma que está a ver. Sou de Sorocaba e aqui a gente fala tudo no diminutivo, então faz um sotaquezinho legal aí pra mim kkkkk A história que eu vou contar é do dia que eu estava na casa do meu namorado e estávamos no nosso momento de "amor" Bom, a história não é grande mas o mico é! Estava eu num domingo na casa do meu namorado, vamos chamá-lo de Carls. Eu e Carls depois do almoco fomos para o quarto dele e no finalzinho da tarde começamos a fazer o que qualquer casal normal faz, na parte em que eu estava com o bingolingolirundinho, vulgo birindinho dele na minha month, a vó dele toda inocente depois de tirar a roupa que tinha estendido no varal, "entra" no quarto (ela não entra literalmente, quando ela ia entrar ela viu a cena e voltou para trás), eu estava de costas então não vi nada, mas o Carls viu ela entrando e tentou disfarçar como se eu tivesse deitada no colo dele kkkkkkkkkkk Assim que ela sai ele me conta o que aconteceu e eu comecei a ter uma crise existencial e questionar o que eu tava fazendo da minha vida 🤦‍♀️ Naquele dia fui embora mais cedo que o normal e quando fui dar tchau para vó dele ela se despediu como se nada tivesse acontecido. Um ou dois dias depois recebo uma mensagem do Carls me contanto que a vó dele contou para a FAMÍLIA TODA dele (menos o pai). Vou eu no final de semana seguinte novamente na casa da vó dele, onde estava a vó, as tias e o primo dele com a namorada (obs: isso aconteceu ano passado), fiquei no quintal conversando com o Carls, o primo dele e a namorada, quando a avó e as tias ficam fofoca do sobre o que aconteceu na cozinha, o Carls fica bravo e sai de casa sem levar o celular e dizer onde ia, pedi para o primo dele ir atrás, encontrou ele depois de meia hora e ele me explicou o porquê tinha ficado bravo. Aquele dia foi um inferno! Felizmente ninguém mais lembra (ou lembra) e não tocam mais no assunto. Obs: se tivéssemos fechado a porta nada disso aconteceria, mas não pensamos. Obs2: estamos juntos até hoje, já fazem 2 anos de namoro 🥰 Essa é minha história, beijos lubinha 💋
submitted by fernandinh4 to TurmaFeira [link] [comments]


Pedro pede Karina em namoro e os dois se beijam! - YouTube TERMINEI COM O NAMORADO DA MINHA IRMÃ SEM ELA SABER ... JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS WWE John Cena Theme Song 2019 - YouTube Renata Dominguez - Prova de Amor 19/09 - Cena 1 Smallville - O amor de Clark e a tristeza de Chloe Bad Boys 2: Como agir com o Namorado da Filha - YouTube Patch Adams - O amor é contagioso - Melhor cena do filme ... Renata Dominguez - Prova de Amor 13/11 - Cena 1 John Cena's 16 World Championship victories: WWE ...

Namoro: os 10 sinais que provam que seu par está pronto ...

  1. Pedro pede Karina em namoro e os dois se beijam! - YouTube
  2. TERMINEI COM O NAMORADO DA MINHA IRMÃ SEM ELA SABER ...
  3. JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS
  4. WWE John Cena Theme Song 2019 - YouTube
  5. Renata Dominguez - Prova de Amor 19/09 - Cena 1
  6. Smallville - O amor de Clark e a tristeza de Chloe
  7. Bad Boys 2: Como agir com o Namorado da Filha - YouTube
  8. Patch Adams - O amor é contagioso - Melhor cena do filme ...
  9. Renata Dominguez - Prova de Amor 13/11 - Cena 1
  10. John Cena's 16 World Championship victories: WWE ...

JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS WWE em Geral. Loading... Unsubscribe from WWE em Geral? Cancel Unsubscribe. Working... Subscribe Subscribed Unsubscribe 262K. Loading Will Smith e Martin Lawrence.. WWE John Cena Theme Song 2019. Assista em HD! ——————————————————————————————— seja bem vindo(a)!! REDES SOCIAIS instagram » https ... Oi galera, nesse vídeo eu vou trollar a minha irmã e meu cunhado, terminando o namoro deles. MEU LIVRÃO ESTÁ EM PRÉ-VENDA! https://www.saraiva.com.br/vem-com... Cena extraída do episódio 22 da segunda temporada. Na cena Clark e Lana engatam o namoro e Chloe escondida vê tudo e vai embora chorando. A música presente na cena é In This Life - Chantal ... One of the most decorated Superstars in WWE history, John Cena is a 16-time World Champion, tying the record set by two-time WWE Hall of Famer Ric Flair. Rel... Paty termina o namoro com Rafa. Paty termina o namoro com Rafa. Skip navigation Sign in. Search. ... Prova de Amor 19/11 - Cena 2 - Duration: 1:44. Juliana Berchan 147,463 views. 1:44. Prova de ... Paty termina o namoro com Rafa. This feature is not available right now. Please try again later. Patch Adams - Cena linda dublado HD